Juan Guaidó foi recebido pelo presidente colombiano Iván Duque
Twitter de Iván Duque
Juan Guaidó foi recebido pelo presidente colombiano Iván Duque


O autoproclamado presidente da Venezuela, Juan Guaidó , está proibido de deixar o país por ser alvo de uma investigação do Tribunal Supremo de Justiça, mas isso não o impediu de viajar à Colômbia , no último domingo, para se encontrar com Mike Pompeo , secretário de estado dos Estados Unidos. Os dois participam da uma conferência regional de contraterrorismo em Bogotá, nesta segunda-feira.

Guaidó foi proibido de sair da Venezuela em janeiro de 2019, quando a Suprema Corte, de maioria governista, determinou também o bloqueio das contas do parlamentar. As ações foram ordenadas para facilitar uma investigação que coloca o líder da oposição “como responsável de diversas ocorrências violentas no país”.

Apesar disso, Guaidó desafiou a proibição dias depois, em fevereiro de 2019, também para ir à Colômbia, mesmo com a fronteira do país fechada desde 2015. Para se encontrar com Pompeu , ele cruzou clandestinamente, pela segunda vez, a divisa entre os dois países.

Você viu?

Leia também: Ex-ministro da Economia será candidato à presidência na Bolívia

Recepção

O presidente colombiano Iván Duque , principal aliado sul-americano dos EUA na pressão contra Maduro, teve uma reunião com o venezuelano ainda no domingo.

“Muito produtiva a reunião de trabalho com o presidente da Venezuela, Juan Guaidó. Compartilhamos avanços em relação ao migrantes radicados na Colômbia, e ressaltamos a importância de reestabelecer a democracia no país vizinho”, escreveu Duque no Twitter.

Liderança

Reconhecido como presidente da Venezuela por mais de 50 países, Juan Guaidó foi reeleito líder do Parlamento Venezuelano em uma eleição realizada na sede de um jornal, depois de ser barrado na Câmara, onde os aliados de Maduro elegeram Luis Parra para o cargo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários