Rouhani arrow-options
Reprodução/Twitter
Líder iraniano ressaltou que país já não tem mais nenhuma restrição no campo de energia nuclear

O presidente do Irã, Hassan Rouhani, afirmou nesta quinta-feira (16) que o nível de enriquecimento de urânio alcançado pelo país é superior àquele que existia antes do acordo nuclear de 2015.

Leia também: Rosivânia: Um nome por trás da recuperação de crianças vítimas de pedofilia

"Hoje, o Irã não tem mais nenhuma restrição no campo de energia nuclear", acrescentou o chefe de Estado, sem especificar se ele se referia à quantidade de urânio enriquecido ou ao nível de enriquecimento.

O acordo nuclear de 2015, rompido pelos Estados Unidos após a ascensão de Donald Trump, impedia o Irã de enriquecer urânio acima de 3,67% e de armazenar mais de 300 quilos do material. Os dois limites já foram superados no ano passado, quando Teerã passou a pressionar os países europeus a renegociarem o tratado.

Para se produzir uma bomba atômica, é preciso obter um enriquecimento de urânio de 90%, e especula-se que o patamar iraniano esteja hoje ao redor de 5%. Após a morte do general Qassem Soleimani em um bombardeio americano no Iraque, em 3 de janeiro, o Irã anunciou que suspenderia os termos do acordo, o que fez Alemanha, França e Reino Unido ativarem um mecanismo de resolução de conflitos.

Leia também: Idosa tem braço cortado ao retirar gesso em hospital do Rio: "chorava de dor"

Os europeus alegam que querem devolver Teerã ao tratado, mas a medida, em última instância, pode levar ao restabelecimento das sanções internacionais contra o país persa e ao fim do pacto.

    Veja Também

      Mostrar mais