Tamanho do texto

Esposa do homem denunciado quer receber 9,5 milhões de dólares por perda de renda, sofrimento emocional e perda da companhia de seu marido

Timothy Samuel Johnson foi preso por abusou sexual após denuncia da Igreja Mórmon arrow-options
Reprodução
Timothy Samuel Johnson foi preso por abusou sexual após denuncia da Igreja Mórmon


A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias , conhecida informalmente como Igreja Mórmon, está sendo processada pela esposa de um homem que está preso após ter sido denunciado por membros da igreja, em Stayton , no Oregon , Estados Unidos . Durante confissão a um líder mórmon, o marido dela admitiu ter cometido abuso sexual , o que motivou a denúncia.

No processo, Kristine Johnson pede 9,5 milhões de dólares por perda de renda, sofrimento emocional e perda da companhia do marido Timothy Samuel Johnson. Os dois pertenciam a uma congregação Mórmon quando ela descobriu sobre o caso de abuso do marido, em 2017.

Leia também: Três pastores evangélicos são presos por imigração ilegal e tráfico de pessoas

Ao ficar sabendo, Kristine acompanhou Timothy até a igreja para que ele fizesse a confissão. Depois de tomarem conhecimento do relato, os líderes mórmons resolveram acionar a Justiça.

Defesa

O advogado do casal, Bill Brandt, alega que uma confissão tem tem que ser confidencial e que, por isso, a igreja violou as próprias regras. “Está sendo devastador para a família. Eles perderam um pai e um marido”, disse Brandt ao jornal New York Post.

Timothy Joston foi sentenciado a 15 de anos prisão, em 2018, por ter abusado sexualmente de uma menor de idade, e está preso em Pendleton, no Oregon.