Parte do avião ucraniano que caiu com 176 a bordo no Irã logo após decolar
Reprodução/Sky News
Parte do avião ucraniano que caiu com 176 a bordo no Irã logo após decolar

O avião que caiu nesta terça-feira (7) em Teerã, no Irã, e deixou as 176 pessoas a bordo mortas chegou a uma altura de 2,4 mil metros antes da queda. A informação é do vice-diretor de operações da Ukrainian International Airlines, empresa dona da aeronave.

Ainda segundo o dirigente, a chance de algum tipo de erro da tripulação é mínima por conta dos profissionais terem bastante tempo de experiência.

"O aeroporto de Teerã não é nada simples. Portanto, há vários anos a UIA utiliza esse aeroporto para realizar treinamento em aeronaves Boeing 737, com o objetivo de avaliar a proficiência e a capacidade dos pilotos de atuar em casos de emergência. Segundo nossos registros, a aeronave subiu até 2.400 metros. Dada a experiência da tripulação, a probabilidade de erro é mínima. Nem sequer consideramos essa chance", disse o comunicado da empresa.

Leia também: O que o Brasil ganha e perde apoiando os EUA contra o Irã?

Mais cedo, uma fonte de segurança canadense que não quis se identificar declarou à agência de notícias Reuters que a avaliação inicial de agências de inteligência ocidentais é de que o avião tenha sofrido uma falha técnica.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários