Tamanho do texto

TV estatal do governo disse que disparo de foguetes foi uma retaliação ao ataque dos EUA que matou o general Qassem Suleimani em Bagdá

Foguete sendo lançado arrow-options
Reprodução/Twitter
Segundo TV estatal, foguete foi disparado com forma de retaliação

O Irã assumiu o ataque com foguetes realizado nesta terça-feira (7) contra a base de Ain Al-Asad , que abriga forças americanas e iraquianas no Iraque . A confirmação foi feita pela TV estatal do país, que disse que "dezenas" de foguetes foram lançados pela Guarda Revolucionária do Irã como forma de retaliação ao ataque dos Estados Unidos que matou o general Qassem Suleimani .

De acordo com uma agência de notícias iraniana, há mortos na base, mas ainda nenhum número foi confirmado. A rede de televisão americana CNN também informou que há vítimas iraquianas, segundo forças de segurança do Iraque, mas não há informações sobre quantas são ou se elas foram mortas ou feridas.

Autoridades americanas diserram que o presidente Donald Trump já foi avisado sobre o ataque e acompanha de perto a situação junto com sua equipe de segurança nacional.

Leia também: Quem é Esmail Qaani, líder que irá substituir o general iraniano morto pelos EUA

Por meio de nota o Pentágono confirmou que "mais de uma dúzia de mísseis balísticos" foram lançados contra forças americanas e de coalizão no Iraque e que está "claro" que eles partiram do Irã.

Mais cedo, agências internacionais disseram que seis foguetes aterrissaram na base, citando informações da rede de televisão árabe  Al Mayadeen . Houve também relatos de uma explosão em Erbil, na região curda no Iraque.

Veja o momento que os mísseis foram lançados: