Tamanho do texto

Aeronave perdeu o contato via rádio pouco mais de 1 hora depois de decolar. Passageiros iam prestar apoio logístico a base militar na Antártida

Plano de voo de avião que desapareceu no Chile foi divulgado pela Força Aérea Chilena arrow-options
Reprodução/Força Aérea do Chile
A Força Aérea do Chile compartilhou, junto aos comunicados de imprensa, o plano de voo da aeronave

A Força Aérea do Chile anunciou nesta terça-feira (10) ter perdido "o contato via rádio" com um avião militar C130, que levava 38 pessoas a bordo. Ele decolou de Punta Arenas, sul do país, para uma base na Antártica.

Leia também: Homem invade sala de espera de hospital na República Tcheca e mata seis pessoas

Segundo um comunicado da Força Aérea, o contato com a aeronave foi perdido às 18h13, horário local. Sete horas mais tarde, o avião foi considerado "desruído". Mesmo assim, uma operação multidisciplinar de resgate está em curso para buscar possíveis sobreviventes. Entre as 38 pessoas, 17 eram tripulantes e 21 eram passageiros. 

O avião, que decolou da base aérea de Chabunco, em Punta Arenas, a mais de três mil quilômetros ao sul de Santiago do Chile, tinha como missão prestar apoio logístico à base Presidente Eduardo Frei Montalva, na Ilha Rei George, na Antártida .

De acordo com o que disse oficial da Força Aérea Eduardo Mosqueira à imprensa local, a aeronave não ativou sinais de socorro e não há registro de falhas anteriores.

Quando o contato por rádio foi perdido o avião já havia percorrido 450 milhas, de um total de 770 que viajaria até o destino final. Ainda segundo a Força Aérea, o clima estava bom na hora em que o desaparecimento ocorreu.

O presidente do Chile, Sebastián Piñera , e os ministros do Interior e da Defesa, Gonzalo Blumel e Alberto Espina, foram para o posto de comando da base aérea de Cerrillos, na capital chilena, para monitorar os trabalhos.

Leia também: Cartel mexicano incendeia rivais na fronteira com os EUA; imagens são fortes

"Consternado com o desaparecimento do avião Hércules da Força Aérea chilena, que viajava com 38 passageiros rumo à Antártida a partir de Punta Arenas", disse Piñera em seu perfil no Twitter. "Vamos monitorar as operações de busca e o envio de equipes de resgate", completou o presidente.