Tamanho do texto

Nakasone faleceu aos 101 anos e foi o 71º primeiro-ministro japonês

Agência Brasil

Yasuhiro Nakasone arrow-options
The Mainichi
Yasuhiro Nakasone

Morreu nesta sexta-feira (29), aos 101 anos, o primeiro-ministro do Japão, Yasuhiro Nakasone. Ele primeiro premiê no período pós-guerra a visitar oficialmente o Santuário Yasukuni, em Tóquio, que homenageia os japoneses mortos em conflitos, incluindo líderes condenados por crimes de guerra após a Segunda Guerra Mundial.

Leia também: Senador paraguaio é cassado após pedir morte de 100 mil brasileiros

O ex-primeiro ministro do Japão nasceu na cidade de Takasaki, província de Gunma, em 1918 e se formou na Universidade Imperial de Tóquio em 1941. Ele atuou no então Ministério do Interior, e serviu como oficial da Marinha durante a Segunda Guerra Mundial.

Em 1947, disputou uma cadeira na Câmara Baixa do Parlamento a partir do antigo 3º distrito eleitoral de Gunma. Ele foi eleito 20 vezes consecutivamente. Em 1959, Nakasone conseguiu seu primeiro posto no gabinete como chefe da agência de ciência e tecnologia no governo do então premiê Nobusuke Kishi.

Mais tarde, ele atuou como chefe da Agência da Defesa, ministro dos Transportes, ministro do Comércio e Indústria, além de secretário-geral e presidente do conselho geral do Partido Liberal Democrático.

Nakasone se tornou o 71º primeiro-ministro do Japão em novembro de 1982.

Após se retirar do mundo político em 2003 , Nakasone trabalhou como chefe de um instituto de pesquisa sobre segurança nacional e intercâmbios internacionais, e continuou a se manifestar sobre assuntos internos e diplomacia. Ele foi um grande defensor de emenda à Constituição, e atuou como chefe de um grupo suprapartidário, formado por legisladores, com o objetivo de estabelecer uma nova Constituição no Japão.