Tamanho do texto

Em um encontro com os familiares das vítimas do incidente, em Moscou, o presidente russo disse que esse armamento "não tem igual no mundo"

Putin arrow-options
Reprodução/Twitter/KremlinRussia_E
Putin disse que "ninguém tem" arma parecida com a sua

O presidente Vladimir Putin afirmou nesta sexta-feira (22) que a Rússia vai "aperfeiçoar" a misteriosa arma que provocou uma explosão no noroeste do país em 8 de agosto, matando dois militares e cinco engenheiros nucleares.

Leia também: Candidato se passa por militar, engana concorrente e frauda concurso do Exército

Em um encontro com familiares das vítimas do incidente, em Moscou, Putin disse que esse armamento "não tem igual no mundo".

"Certamente aperfeiçoaremos essa arma, apesar de tudo", declarou o presidente.

Na cerimônia, Putin entregou condecorações póstumas em homenagem aos sete mortos na explosão. De acordo com o governo russo, o incidente ocorreu durante o teste de um motor de míssil com propulsão atômica.

Leia também: Maior energia já vista! Hubble examina mistérios de uma explosão de raios gama