Tamanho do texto

Menina estava pulando na cama com objeto durante brincadeira em que fingia ser fada; segundo os médicos, a recuperação da vítima é rara e inédita

Agulha arrow-options
Divulgação/ International Journal of Pediatric Otorhinolaryngology Case Reports
Imagens mostram que agulha entrou pela boca da criança e se alojou em seu cérebro

Uma criança de três anos teve a cabeça perfurada por uma agulha de tricô enquanto brincava que era uma fada. Ela estava pulando em cima de uma cama quando se desequilibrou e caiu. O objeto entrou pela boca da menina, perfurou o crânio e atingiu o cérebro.

Leia também: Joice pede postura ao PSL e ataca governo: "Repete mentira até que vire verdade"

Ela foi levada às pressas ao hospital, que fica em Utah, nos Estados Unidos, e os médicos descobriram que a agulha atingiu a hipófise e o hipotálamo, regiões responsáveis por hormônios e pela coordenação dos movimentos do corpo. Por mais que ela estivesse sangrando muito, uma tomografia mostrou que os pequenos vasos sanguíneos dela estavam a salvo.

A história da " menina mais sortuda do mundo" virou artigo na revista Journal of Pediatric Otorhinolaryngology Case Reports.

Segundo o médico da Universidade de Utah e autor do trabalho, Matthew Miller, esse tipo de caso é inédito, já que de 70% a 90% das vítimas não conseguem chegar vivas ao hospital e metade dos que conseguem morre por causa da gravidade das feridas.

Leia também: "Quem comete crime deve ser exemplarmente punido", diz Flordelis em postagem

Por mais que a criança não tenha sofrido danos mais graves, ela precisará ser acompanhada por um médico pelo resto da vida, segundo informa a publicação do jornal britânico Daily Mail, para garantir que o acidente não trará qualquer tipo de consequência futura.