Tamanho do texto

Grupo pulou o muro das instalações no início desta manhã. Movimentos sociais foram convocados ao local para apoiar corpo diplomático

 embaixada da Venezuela em Brasília arrow-options
Divulgação
Apoiadores de Guaidó invadiram embaixada da Venezuela em Brasília

A embaixada da Venezuela em Brasília foi invadida na manhã desta quarta-feira (13) por um grupo de cerca de 30 pessoas que apoiam o autoproclamado presidente do país, Juan Guaidó . De acordo com informações de parlamentares, como Paulo Pimenta (PT-RS) e Jandira Feghali (PCdoB-RJ), nas redes sociais, os venezuelanos pularam o muro e ocuparam as instalações.

Leia também: 'Golpe foi articulado por extrema direita racista', diz chanceler da Bolívia

Aos movimentos sociais e partidos políticos, o encarregado de negócios da Venezuela no Brasil, Freddy Meregote, pediu socorro via áudios. "Companheiros, informo que pessoas estranhas às nossas instalações estão entrando, estão violentando o território venezuelano", afirmou.

"Necessitamos ajuda e uma ativação imediata de todos os movimentos sociais e partidos políticos", continuou. Meregote, em entrevista à colunista Mônica Bergamo, negou ainda o rumor de que funcionários da própria embaixada venezuelana teriam permitido a invasão. "Todos os funcionários da embaixada reconhecem Nicolás Maduro como presidente legítimo da Venezuela. Não houve isso", disse.

A Polícia Militar foi acionada e, quando chegou à embaixada, já encontrou um grupo de pessoas que estava do lado de fora e que apoiam o corpo diplomático. A PM, no entanto, não pôde entrar para retirar os invasores, pois se trata de um território estrangeiro e não é permitida sua atuação no prédio.

Leia também: Embaixador de Evo no Brasil vai à Câmara ‘denunciar golpe’

Desde 2016, a Venezuela não tem embaixador no Brasil. À época, Maduro chamou o então representante de volta a Caracas por ser contra o impeachment da então presidente Dilma Rousseff. Este ano, após o governo Bolsonaro reconhecer Guaidó como presidente venezuelano, a advogada María Teresa Belandria Expósito foi nomeada pelo autoproclamado representante da Venezuela. Ela nunca assumiu o cargo.