Tamanho do texto

Senado aprovou hoje revogação do aumento das passagens de metrô. Manifestantes reclamam da desigualdade social e de altos preços de serviços

Agência Brasil

santiago, chile arrow-options
Reprodução/Twitter Mauro Cruz
A capital do Chile, Santiago, registrou mais um dia de protestos

A capital do Chile, Santiago , passa nesta segunda-feira (21) por novo toque de recolher, que vai das 20h desta segunda às 6h da terça-feira. A medida tem sido tomada com o início de protestos relacionados ao  aumento dos preços das passagens do transporte público. 

Leia mais: Protestos pacíficos tomam as ruas de Santiago após dias de violência

Por votação unânime, o Senado chileno aprovou nesta segunda (21), projeto de lei anunciado pelo governo que permite ao presidente Sebastián Piñera revogar o aumento das tarifas. A votação teve 39 votos a favor, sem abstenções ou votos contra, estando pronta para se tornar lei. O projeto foi aprovado ontem na Câmara dos Deputados, com o voto favorável de 103 deputados e um voto contrário.

Protestos

Após o aumento nos preços das passagens do metrô, a capital chilena começou a enfrentar protestos na última quinta-feira (17). Manifestantes reclamam também da desigualdade social, e dos altos preços de serviços de saúde e educação e dos baixos salários.