Leite em pó
Pixabay
Sem-teto foi liberado após teste confimar que pó branco era leite, não cocaína

Cody Gregg, de 26 anos, foi condenado a 15 anos de prisão por posse de cocaína e depois declarado inocente após um teste de laboratório atestar que o pó branco encontrado com ele era, na verdade, leite em pó.

Leia também: Morre menino que teve dinheiro de tratamento roubado pelo próprio pai

Gregg, que vive nas ruas da cidade de Oklahoma, no estado de mesmo nome, nos Estados Unidos, estava preso desde o dia 12 de agosto. Ele negou a acusação por tráfico de drogas, mas se declarou culpado pelo porte de cocaína . Após o resultado do teste de laboratório, ele admitiu que a substância encontrada era na realidade o resíduo de um alimento que ele havia encontrado em uma dispensa.

Gregg afirmou que assumiu a culpa para deixa a cadeia de Oklahoma  mais rapidamente, já que o local é conhecido pela má infraestrutura e superlotação.

Gregg estava em uma bicicleta no centro da cidade quando foi parado por policiais por não ter uma lanterna traseira na bike. Ele começou a pedalar mais rápido ainda, pulou da bicicleta e correu. Os policiais o alcançaram e revistaram seus pertences. Na mochila, encontraram um saco plástico com o pó branco. Um teste feito no local deu positivo para cocaína.

O homem tinha passagem pela polícia por porte de maconha, metanfetamina e apetrechos para drogas. Em um dos casos, ele foi dispensado da detenção "devido a doença mental".

Leia também: Patinetes por drogas: esquema do tráfico no Rio gera prejuízo de R$ 10 milhões

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários