Tamanho do texto

Caso acontece em um entre cada 500 mil nascimentos de vivos no mundo. Adolescente de 17 anos passou por cirurgia para retirada do gêmeo

Duas imagens, primeira, de uma barriga inchada, segunda, de raio x arrow-options
Jornal Britânico de Medicina / Reprodução
Jornal Britânico de Medicina foi responsável por reportar caso de jovem que carregava irmão gêmeo malformado na barriga

Uma jovem indiana de 17 anos foi ao hospital após sentir desconforto abdominal e crescimento na região da barriga. Ali, ela descobriu que a dor que sentia era, na verdade, o irmão gêmeo malformado dela, que carregou no adomen ao longo de toda a vida. 

O caso foi reportado pelo Jornal Britânico de Medicina. Nele, os médicos narraram que a adolescente registrou crescimento da massa por longos cinco anos, fazendo com que ela sentisse dores eventuais e sensação de saciedade, mesmo que não tenha comido.

Leia também: Mulher tem parto em cadeira de rodas, enquanto médico filma com celular; assista 

Após exames no hospital, os médicos desconfiaram que aquele poderia ser um tumor, mas logo perceberam pedaços de tecidos diferentes, como gordura, estruturas ósseas e "estruturas semelhantes a partes de membros".

Uma análise profunda detectou que aquela era uma rara condição chamada  “fetus in fetu”, que ocorre em um entre cada 500 mil nascimentos de pessoas vivas no mundo. A adolescente foi submetida a uma cirurgia e passa bem.