Tamanho do texto

Vídeo captado por uma das passageiras mostram a mulher aparentemente dormindo durante a viagem; funcionária foi demitida quando avião pousou

Comissária arrow-options
Reprodução/Facebook
Imagens captadas por uma das passageiras mostram comissária aparentemente 'apagada' durante voo

Uma cena inusitada aconteceu durante um voo da United Airlines que ia de Chicago para South Bend, no estado norte-americano de Indiana, na última semana. Passageiros tiveram que prender uma comissária de bordo em um dos assentos após constatar que ela estava bêbada e agindo de forma imprudente.

Leia também: Joice Hasselmann responde ataque de Glenn Greenwald: "Um mentiroso"

Segundo informações da ABC, Julianne March, de 49 anos, estava tão bêbada que chegou a 'apagar' após ser colocada no local e não sabia sequer responder em qual cidade o avião havia pousado quando foi interrogada por policiais.

Imagens captadas dentro da aeronave mostram o estado em que Julianne se encontrava, desmaiando e recuperando a consciência. De acordo com relatos publicados nas redes sociais, ela derrubou comida e bebida em alguns passageiros e teve problemas para explicar as regras de segurança antes de ser detida.

"Ela estava enrolando a língua, tendo dificuldades para falar, não consegui andar em linha reta e trombava nas pessoas e nos assentos. Ela derrubou diversas coisas e ficou evidente, não só para mim, que ela estava bêbada ", afirmou Aaron Scherb, um dos passageiros que estavam no voo .

Outro passageiro , em entrevista à ABC News, disse que ela era a única comissária e revelou que o telefone da cabine tocou diversas vezes sem que ela atendesse em nenhuma delas: "essa foi a parte mais preocupante para mim, porque o piloto não tinha qualquer comunicação com ela e, mesmo assim, resolveu levantar voo".

Leia também: Deltan recusou participação em evento com "Bolsonaro e radicais de direita"

Após passar por exame toxicológico no desembarque, que confirmou a presença de teor alcoolico cinco vezes maior do que o permitido para funcionários de companhias aéreas em serviço, March foi presa e acusada do crime de intoxicação pública, além de ter sido demitida pela Air Wisconsin , empresa regional responsável pelo voo da United Airlines . Ela agora aguarda julgamento, que deve ocorrer no próximo dia 29.