Tamanho do texto

De acordo com as autoridades, empresário teria se suicidado na prisão

Jeffrey Epstein arrow-options
Reprodução
Jeffrey Epstein

Preso por pedofilia, o bilionário norte-americano Jeffrey Epstein foi encontrado morto dentro de sua cela em uma prisão no estado de Nova York na manhã deste sábado. De acordo com as autoridades, ele teria cometido suicídio.

Leia também: Mãe é presa em flagrante por torturar bebê de 9 meses no Rio de Janeiro

Envolvido em um escândalo de pedofilia e tráfico de menores de idade, Epstein já havia tentado tirar a própria vida há duas semanas, mas foi socorrido ao ser encontrado inconsciente dentro de sua cela. 

Ele foi preso em Nova York no mês passado, acusado de manter uma rede de exploração sexual de menores no início dos anos 2000. Ele e seus empregados teriam pago dezenas de meninas para fazer sexo. 

 Amigo de figuras influentes dos Estados Unidos, como o atual presidente Donald Trump e o ex-presidente Bill Clinton, Epstein construiu sua fortuna atuando no mercado financeiro. Ele prestava serviços ao também bilionário  Leslie Wexner, dono da marca de lingeries Victoria's Secret .

Leia também: Bilionário usou Victoria's Secret para enriquecer e abusar de modelos nos EUA

De acordo com a investigação, Epstein teria se utilizado do catalogo de modelos da empresa para abusar de mulheres e adoslescentes.