Tamanho do texto

Pequim fez uma nova advertência contra as manifestações realizadas há quase dois meses por ativistas pró-democracia da região administrativa

A China voltou a ameaçar os manifestantes de Hong Kong nesta terça-feira (6), dizendo para "não brincarem com fogo".

Um porta-voz do governo central chinês em Hong Kong alertou os ativistas pró- democracia a "não subestimarem a firme determinação" de Pequim.

 "Deve ficar muito claro para o pequeno grupo de criminosos violentos e sem escrúpulos: quem brinca com o fogo morre queimado. No fim serão punidos", afirmou Yang Guang, porta-voz do Escritório de Assuntos de Hong Kong e Macau.

Leia também: Manifestantes convocam população para greve geral em Hong Kong 

Os protestos em Hong Kong começaram em 9 de junho, contra um projeto de lei que poderia permitir a extradição de condenados à China continental. Embora o projeto tenha sido suspenso, as manifestações continuaram e incluíram pautas pró-democracia.