Tamanho do texto

Caso foi registrado no Festival do Alho da cidade de Gilroy, na Califórnia. Polícia suspeita que outra pessoa esteja envolvida no tiroteio e faz buscas

Vídeos registraram pessoas fugindo de atirador nos Estados Unidos arrow-options
Niah Wavyah / Twitter
Vídeos registraram momentos de desespero após atirador invadir festival nos Estados Unidos

Pelo menos quatro pessoas morreram e 14 ficaram feridas após um homem abrir fogo em um festival gastronômico na cidade de Gilroy, na Califórnia , na tarde desse domingo (28). 

O atirador , que também morreu em confronto com a polícia, cortou a cerca da propriedade que sedia o Festival de Alho de Gilroy para evitar passar pelo esquema de segurança e pelos detectores de metal. Segundo a polícia, há suspeitas de que outro homem esteja envolvido no tiroteio.

Leia também: Tiroteio em Nova York deixa uma pessoa morta e 11 feridos 

O momento no qual o tiroteio é iniciado foi registrado em vídeo, assim como a movimentação de pessoas tentando deixar o local. 


Em um tweet, o presidente Donald Trump afirmou que reforço policial estava no local do tiroteio e pediu que as pessoas tivessem cuidado e ficassem a salvo. O governador da Califórnia, Gavin Newson, afirmou que estava monitorando a situação de perto. 

"Nós estávamos saindo quando vimos um rapaz com uma bandana amarrada na perna porque ele tinha levado um tiro. Havia uma criança machucada no chão, as pessoas estavam jogando mesas e cortando a cerca para sair dali", afirmou em entrevista ao jornal norte-americano San Jose Mercury News o estudante Evenny Reyes, de apenas 13 anos.