Tamanho do texto

Shinzo Aoba também já foi indiciado por assalto no passado e cumpriu pena de mais de três anos; atualmente ele passa por tratamento de saúde mental

Agência Brasil

Incêndio em estúdio de animação japonês arrow-options
Reprodução/Youtube
Imagens de redes de TV japonesas mostraram o estrago no local após o incêndio

O homem, suspeito de provocar  incêndio em um estúdio de animação em Kyoto na última quainta-feira (18) teria planejado o ataque porque acreditava que a companhia havia plagiado uma de suas histórias. Shinzo Aoba tem 41 anos e mora na cidade de Saitama, nas proximidades de Tóquio.

Fontes de investigação afirmam que o responsável pelo incêndio foi indiciado em 2012 por assalto a uma loja de conveniência e cumpriu pena de 3 anos e 6 meses de prisão. Após cumprir a pena, ele morou por um curto período em abrigo para ex-condenados antes de mudar para um apartamento, que está registrado como seu atual domicílio.

Fontes informam também que Aoba depende do auxílio-subsistência e está em tratamento para distúrbios mentais. A polícia foi chamada neste ano e no ano passado após ele causar problemas a seus vizinhos com barulho.

Leia também: Presidente do México lamenta condenação de El Chapo: "Não quero que sofra"

No dia do crime, o suspeito teria gritado "Morram!" enquanto derramava combustível na entrada do prédio, na quinta-feira. De acordo com o site Kyoto News , ele assumiu a culpa assim que foi detido, afirmando acreditar que o estúdio teria plagiado uma de suas histórias.

Residente de Saitama, um subúrbio de Tóquio, Shinzo Aoba teria comprado duas latas com vinte litros de gasolina em uma loja da região, segundo a Nippon TV . Ele teria chegado a Kyoto, a cerca de 480 quilômetros de sua casa, de trem.

Imagens divulgadas pela emissora mostram o homem rendido, deitado no chão, sem sapatos e com queimaduras aparentes na sua perna direita, abaixo do joelho. Além das latas de combustível, uma mochila e uma mala de rodinhas foram encontradas na cena. A polícia de Kyoto se recusou a comentar sobre o incidente.

Leia também: Família volta para casa após enchente e encontra tigre dormindo em cima da cama

O canal de televisão Nippon TV noticiou que Aoba estava sob o efeito de anestésicos após ter se queimado no incêndio e não pôde ser interrogado. Segundo uma das testemunhas, ele "parecia descontente, parecia estar com raiva, gritando algo sobre como teria sido plagiado".