Tamanho do texto

Crime aconteceu em fevereiro desse ano. Condenado à prisão perpétua, Ricardo Godinho precisará ficar preso por, no mínimo, 27 anos. Após esse período, a pena poderá ser alterada

IstoÉ

Ricardo Godinho no Reino Unido arrow-options
Reprodução/Twitter
O brasileiro Ricardo Godinho foi condenado à prisão perpétua no Reino Unido após matar sua ex-mulher.

O brasileiro Ricardo Godinho foi condenado à prisão perpétua no Reino Unido acusado de matar a ex-mulher, Aliny Mendes. Segundo a BBC, ele deverá ficar, no mínimo, 27 anos preso. Após este período, a pena poderá ser alterada.

Leia também: Merkel diz que está bem e que ficará no cargo até o fim do mandato, em 2021

O crime aconteceu no dia 8 de fevereiro deste ano, quando Aliny ia buscar de ônibus os filhos na escola. Ela estava acompanhada da filha menor, de 3 anos. Ricardo a seguiu de carro, brigou com ela e a matou na frente da criança com diversas facadas.

Segundo a promotora do caso, Claire Gallagher, o brasileiro  realmente “tinha a intenção de matar a esposa ”, apesar de alegar “que tinha perdido o controle depois de uma briga”. Ele confessou apenas que cometeu um homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

A família de Aliny disse em comunicado que ela “era uma mulher linda, inteligente, feliz e carinhosa que era amada por tantas pessoas, tanto no Reino Unido quanto em seu país de origem, o Brasil”.