Tamanho do texto

Decisão foi tomada pelo surto do vírus ebola no Congo. Mais de 2,5 mil pessoas foram infectadas e 1,6 mil morreram após início do surto

Milhares já foram contaminados desde o começo do surto de ebola arrow-options
Divulgação/ Comitê Internacional da Cruz Vermelha
Congo confirma novos casos de ebola

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou nesta quarta-feira (17) que a epidemia do ebola que atinge a República Democrática do Congo (RDC) é uma "emergência internacional de saúde pública".

A declaração foi dada pelo comitê criado dentro da OMS para analisar a situação do Congo. A epidemia do ebola começou em meados de 2018 no país e esta foi a quarta reunião da entidade.

Em uma entrevista coletiva, o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou que, embora ainda não haja registros de transmissão de ebola em países vizinhos, foram confirmados dois casos de infecção em pessoas que estiveram na fronteira da RDC com Ruanda e Uganda .

Leia também: Epidemia de ebola no Congo está em plena expansão, alertam especialistas

"O risco de disseminação no Congo e na região segue muito alto. Mas o de disseminação fora dali permanece baixo", explicou Ghebreyesus.

Na segunda-feira passada (15), a OMS informou que mais 2,5 mil pessoas foram infectadas e 1,6 mil morreram no Congo desde o início do surto de ebola, oficialmente declarado em 1 de agosto do ano passado. De acordo com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), 750 crianças foram infectadas pelo vírus do ebola, sendo que 40% delas têm menos de cinco anos de idade.