Tamanho do texto

Países retomaram negociações para evitar guerra comercial; presidente dos EUA chegou a anunciar tarifa de 5% sobre todas as importações mexicanas

Trump
Divulgação
Na semana passada, o governo americano anunciou uma tarifa de 5% sobre todos os produtos mexicanos

O presidente americano, Donald Trump, disse nesta sexta que há uma “boa possibilidade” de fechar um acordo comercial com o México, mas voltou a advertir que, se não chegarem a acordo até segunda-feira, entrará em vigor uma tarifa de 5% sobre todas as importações vindas do México.

“Se conseguirmos chegar a um acordo com o México , e há uma boa chance de alcançá-lo, eles começarão a comprar imediatamente produtos agrícolas em níveis muito altos”, escreveu Trump no Twitter. “Se não conseguirmos chegar a um acordo, o México vai começar a pagar as tarifas no nível de 5% na segunda-feira.”

Autoridades de ambos os países continuaram conversando nesta sexta-feira, em Washington, em busca de um plano para tentar conter a onda de imigrantes que usam o território mexicano para tentar passar ilegalmente pela fronteira americana. Segundo o chanceler mexicano , o país se comprometeu a enviar 6 mil soldados à fronteira com a Guatemala, principal ponto de passagem de imigrantes.

Na semana passada, o governo americano anunciou uma tarifa de 5%sobre todos os produtos mexicanos, a partir do dia 10 de junho. Depois disso a alíquota seria elevada em 5 pontos percentuais, todos os meses, até atingir 25% . Seria uma resposta ao que a Casa Branca chamou de “falta de ação” dos mexicanos para conter a imigração irregular.

O presidente russo, Vladimir Putin, acusou os Estados Unidos nesta sexta-feira de “egoísmo econômico desenfreado” e disse que as táticas de Washington levariam a guerras comerciais e “talvez não apenas guerras comerciais”. No mesmo evento, o presidente chinês, Xi Jinping, convocou as potências mundiais a proteger o sistema global de comércio multilateral.

    Leia tudo sobre: Donald Trump