Tamanho do texto

Em gravação, Mike Pompeo diz que, assim que Maduro cair, vão aparecer mais de 40 pessoas querendo ocupar a presidência venezuelana

Mike Pompeo
MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Mike Po mpeo mostra preocupação com ação dos EUA na Venezuela


O Secretário de Estado americano, Mike Pompeo, reconheceu as muitas dificuldades em manter uma oposição unida e coesa na Venezuela, e considerou que, no atual cenário, assim que o presidente Nicolás Maduro cair, “40 pessoas tentarão substituí-lo”. 

As declarações sobre a Venezuela foram divulgadas com exclusividade pelo jornal americano The Washington Post  , que teve acesso à gravação de uma reunião feita a portas fechadas por Pompeo com líderes da comunidade judaica em Nova York, na semana passada.

Leia também: Bolsonaro e Macri reafirmarão respaldo a Guaidó durante reunião em Buenos Aires

No encontro, o secretário de Estado afirma que Nicolás Maduro será derrubado, mas não sabe quando. Ele reconhece que não esperava tantas dificuldades na política venezuelana. O maior problema, para ele, nem é o próprio Maduro, mas sim a oposição .

"No momento em que Maduro se for todo mundo vai levantar a mão "me escolha, eu sou o novo presidente da Venezuela". Seriam mais de 40 pessoas dizendo que são os legítimos herdeiros de Maduro", disse Pompeo, de acordo com o Post.

Leia também: Inflação na Venezuela ultrapassa 1 milhão por cento, de acordo com o FMI

As dificuldades não seriam novas. O secretário de Estado diz se lembrar de problemas semelhantes  quando ainda ocupava o cargo de diretor da CIA, entre 2017 e 2018.

Pompeo culpa chavistas por fracasso de levante

Segundo o Washington Post, Pompeo ainda lamentou a tentativa fracassada de um levante militar para derrubar Maduro, no dia 30 de abril . Para ele, o plano deu errado porque oficiais chavistas até então dispostos a apoiar a queda de Maduro desistiram na última hora.

Leia também: Encontro entre representantes da Venezuela termina sem acordo

"Vocês deveriam saber que Maduro está rodeado por cubanos . Não confia nos venezuelanos. Não o culpo, nem deveria. Todos estavam conspirando contra ele. Lamentavelmente todos estavam conspirando em seu próprio favor", concluiu Pompeo aos outros participantes do encontro.

A reportagem do Washington Post afirma ainda que Mike Pompeo se recusou a responder uma questão sobre a Venezuela considerada mais sensível, alegando que “provavelmente alguém estava gravando aquela reunião ”.