Tamanho do texto

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, está em visita oficial ao Reino Unido e se reuniu com a primeira-ministra Theresa May

Donald Trump e Theresa May com seus cônjuges
Reprodução/Twitter
Presidente norte-americano se encontrou com a primeira ministra britânica nesta terça

Em visita oficial a Londres, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta terça-feira (13) estar disposto a fechar um  acordo comercial "substancial" e "justo" com o Reino Unido após o Brexit.

Leia também: Macron espera que prazo máximo para o Brexit seja respeitado

"Acho que teremos um acordo comercial muito substancial, será um acordo muito justo e acho que é algo que ambos queremos fazer", afirmou o republicano à primeira-ministra Theresa May. Após falhar em aprovar um acordo para o Brexit , May deixará a liderança do Partido Conservador na próxima sexta-feira (7) e, em seguida, abandonará o posto no governo.

"Nós [os EUA] somos o seu maior parceiro. Acho que há uma grande oportunidade para ampliar isso, especialmente agora", ressaltou Trump . May, por sua vez, concordou com Trump. Segundo ela, "podemos fazer ainda maior [o acordo comercial]", com "uma cooperação econômica mais ampla", de maneira bilateral.

O presidente dos EUA é um entusiasta da saída do Reino Unido da União Europeia e já até chegou a sugerir a Theresa May que não negocie nenhum acordo com Bruxelas. Ele está em seu segundo dia de visita oficial ao país. Pelas ruas de Londres, porém, a presença de Trump gera protestos e grandes manifestações. Um balão inflável gigante do presidente norte-americano é carregado pelos críticos.

Leia também: Justiça britânica intima favorito a substituir May por 'mentiras' sobre Brexit

Além dos contrários ao Brexit , a visita do republicano também desagradou a líderes políticos de alto escalão, como o prefeito de Londres, Sadiq Khan, que condena a filosofia do norte-americano. "Trump é garoto propaganda para a extrema-direita do mundo todo", criticou Khan, referindo-se às políticas imigratórias do presidente.