Tamanho do texto

Rodrigo Duterte afirmou em discurso que teve um passado homossexual; ele também insinuou no mesmo discurso que seu principal opositor é gay

Rodrigo Duterte
Reprodução/Wikipedia
O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, é famoso por suas opiniões polêmicas

O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, disse que foi curado da homossexualidade com a “ajuda de belas mulheres”. A afirmação foi feita quando ele falava para uma plateia filipina em um evento em Tóquio, no Japão, na última quinta-feira (30), mas só veio a público nesta segunda (3).

Leia também: Presidente filipino encoraja matança de bispos católicos: "Bastardos inúteis"

O presidente filipino disse que “se tornou um homem novamente” quando conheceu sua atual ex-esposa. Em seu discurso, Rodrigo Duterte também sugeriu que seu principal opositor, o senador Antonio Trillanes, é gay. “Trillanes e eu somos similares, mas eu me curei”, disse.

A porta-voz do senador leu nesta segunda um pronunciamento de Trillanes a respeito das declarações do presidente. “Admitindo seu passado gay, eu estou começando a suspeitar do verdadeiro motivo da aparente obsessão de Duterte por mim”, disse. “Também é totalmente possível que sua projeção de homem forte seja apenas fachada”.

O comunicado do senador faz ainda uma crítica ao presidente filipino : “De qualquer maneira, tais comentários feitos por Duterte mostram o quão pervertida e doentia sua mente é”.

Leia também: 'Enquanto houver mulheres bonitas, haverá estupro', diz presidente das Filipinas

Duterte é famoso por suas opiniões polêmicas e políticas controversas. Durante a campanha eleitoral ele se declarou favorável ao casamento homoafetivo , ganhando apoio da comunidade LGBT, mas mudou de opinião logo após assumir o governo. Apesar de frequentemente usar a homossexualidade como um insulto, em seu terceiro ano de mandato Rodrigo Duterte se posiciona novamente a favor da união entre pessoas do mesmo sexo.