Tamanho do texto

Rodrigo Duterte, conhecido pelos suas polêmicas, fez um discurso nesta sexta-feira em Davao e comentou o aumento da violência sexual no local

Presidente das Filipinas teria afirmado que sua filha era a
Facebook/Reprodução
Presidente das Filipinas teria afirmado que sua filha era a "rainha do drama" quando disse que foi agredida sexualmente

O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte , conhecido pelos seus posicionamentos polêmicos, fez um discurso nesta sexta-feira (31) em sua cidade natal Davao e comentou o aumento da violência sexual no local.

"Eles disseram que há muitos casos de estupro em Davao", disse o presidente das Filipinas . "Enquanto houver muitas mulheres bonitas, haverá mais casos de estupro", afirmou.

O presidente disse que as mulheres raramente concordam com "qualquer avanço sexual na primeira tentativa". "Quem concorda em fazê-lo no primeiro pedido de qualquer maneira? A mulher vai permitir? Não. Ninguém concorda em fazer isso na primeira tentativa. Isso é estupro", disse ele, enquanto a plateia riu.

"Mesmo quando eles estão dentro do cinema, ela vai afastá-lo. Não, não. Há tantas mulheres bonitas, mas se você se sentar ao lado de alguém sem dentes, ainda desejaria fazer isso?”, disse ele em tom de brincadeira.

Leia também: "Tantas mulheres e tão pouco tempo": presidente filipino defende adultério

Grupos feministas condenaram a observação e o porta-voz do governo, Harry Roque, afirmou que a fala do presidente foi uma brincadeira. “Vamos apenas dizer que talvez o padrão do que é ofensivo e do que não é ofensivo seja mais liberal no sul", afirmou Roque ao jornal norte-americano New York Time .

Esse não foi o primeiro comentário polêmico de Duterte  sobre o assunto desde que assumiu o cargo em 2016. No ano passado, ele teria brincado dizendo que os soldados que trabalham em áreas específicas podem estuprar três mulheres sem enfrentar punição. 

Na campanha eleitoral, antes de ser eleito, ele comentou o caso de uma missionária australiana, Jacqueline Hamill, em que detentos em uma prisão em Davao a estupraram e mataram em uma rebelião em 1989. Na época, ele era prefeito de Davao.

"Eu estava com raiva porque ela foi estuprada , isso é uma coisa", disse Duterte. "Mas ela era tão bonita que o prefeito deveria ter sido o primeiro. Que desperdício."

Leia também: Filipinas destrói 68 veículos de luxo contrabandeados

Em outro comentário sobre agressão sexual em 2017, ele teria dito que não gosta quando crianças são estupradas, mas "você pode mexer, talvez com a Miss Universo”. Segundo o New York Time , o presidente das Filipinas também teria afirmado que sua filha era a "rainha do drama" quando disse que foi agredida sexualmente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.