Tamanho do texto

Nova eleição presidencial é consenso entre países ativamente contrários a Maduro e aqueles que adotam uma posição neutra no conflito da Venezuela

Agência Brasil

Juan Guaidó discursa para multidão
Reprodução/Twitter Juan Guaidó
Juan Guaidó é o principal nome da oposição na Venezuela atualmente

Países que apoiam o líder das forças antigoverno na Venezuela, Juan Guaidó, e aqueles que adotam uma posição neutra em relação ao conflito político concordaram sobre a necessidade de promover nova eleição presidencial.

Leia também: Encontro entre representantes da Venezuela termina sem acordo

Na Venezuela , confrontos continuam entre o presidente Nicolás Maduro e Guaidó, que se autodeclarou presidente interino. Maduro é apoiado pela Rússia e China, enquanto os Estados Unidos (EUA) apoiam Guaidó.

Chanceleres do Canadá, Chile e Peru, que também apoiam Guaidó , se reuniram com os representantes de Portugal e Uruguai, que adotam uma postura mais neutra, bem como representantes de alto escalão da União Europeia.

Leia também: Maduro propõe antecipar eleição para Congresso liderado pela oposição

O encontro foi realizado a portas fechadas, na sede da Organização das Nações Unidas (ONU) em Nova York nessa segunda-feira, para debater formas de resolver a crise.

O chanceler peruano, Néstor Popolizio, disse a jornalistas, após a reunião, que os participantes concordaram em cooperar para promover uma eleição livre e justa na Venezuela.

Leia também: Oposição alerta sobre presença de agentes de Maduro no Brasil

Maduro deu sinais de que não tem planos para uma nova eleição, ressaltando que foi reeleito de maneira legítima para o comando da Venezuela no ano passado.