Tamanho do texto

Conservadores devem conseguir mais cadeiras no parlamento em uma votação marcada pela crise da dívida pública, a crise migratória e o Brexit

 parlamento europeu
Pixabay/Creative Commons
Eleições do parlamento europeu terminam neste domingo (26)

Os centros de votação de seis países abriram suas portas neste domingo para o último dia de eleições legislativas para o Parlamento Europeu. A expectativa é que mais de 400 milhões de eleitores votem em cerca de 28 países.Os resultados serão divulgados a partir das 18h, no horário de Brasília. 

Leia também: Maduro e Guaidó retornarão à Noruega, que tenta mediar conflito na Venezuela

As pesquisas indicam um aumento das forças de extrema-direita, também chamadas de "eurocéticas", em uma votação marcada pela crise da dívida pública, a crise migratória e o Brexit. Nesse contexto, os holofotes estão voltados para os países que têm o poder de escolher mais deputados, entre eles, a Itália e a França, onde os partidos nacionalistas "Liga" e "Frente Nacional" podem se impor.

Atualmente, os grupos conservadores de direita na eurocâmara contam com cerca de 20% dos assentos e poderiam alcançar nesta eleição até 25%.

"Votar na Liga no domingo significa mais força para fechar portos e controlar as fronteiras não só na Itália, mas também em toda Europa", disse há alguns dias o líder do governo italiano, Matteo Salvini.

O resultado dos apoiadores do Brexit no Reino Unido é uma das principais incógnitas da eleição, assim como a expectativa sobre a progressão dos ambientalistas, impulsionados pelas manifestações entudantis em favor da conscientização sobre as mudanças climáticas.

Leia também: Noruega confirma novo encontro entre governo e oposição venezuelana

"Além de determinar a composição do próximo Parlamento europeu , os resultados também serão decisivos para configurar o caráter e o perfil futuro da União Europeia", afirmou Mutjaba Rahman, analista do Eurasia Group.