Maduro marchou ao lado de militares na tarde desta quinta-feira (2) para demonstrar apoio
Divulgação/Ministério da Defesa da Venezuela
Maduro marchou ao lado de militares na tarde desta quinta-feira (2) para demonstrar apoio

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, marchou pelas ruas de Caracas ao lado de militares na tarde desta quinta-feira (2). O ato foi uma demonstração de que Maduro ainda conta com a lealdade de boa parte das Forças Armadas venezuelanos. Segundo o governo, 4.500 oficiais estavam presentes.

Leia também: Seis pontos para entender os últimos acontecimentos na Venezuela

Em um discurso realizado após a marcha, Nicolás Maduro conclamou os militares a combaterem “qualquer golpista”. “Sim, estamos um combate”, afirmou Maduro em seu discurso que foi transmitido pela TV.

Você viu?

O líder chavista repetiu o lema “leais sempre, traidores nunca”, e pediu que não haja medo frente à obrigação de desarmar as conspirações da oposição e dos Estados Unidos. O alto comando do exército reiterou sua lealdade a Maduro.

"Chegou a hora de combater, chegou a hora de dar um exemplo à história e ao mundo e dizer que na Venezuela há Forças Armadas consequentes, leais, coesas e unidas como nunca antes, derrotando intentonas golpistas de traidores que se vendem aos dólares de Washington", disse Maduro.

Leia também: Senadores defendem solução pacífica para crise na Venezuela

O ato aconteceu dois dias depois do autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, anunciar que os militares haviam declarado apoio ao opositor. Guaidó também convocou o povo para saírem às ruas, mas Nicolás Maduro desmentiu a mudança de lado das Forças Armadas e reprimiu as manifestações.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários