Pessoas se manifestam em campanha política na Indonésia
Reprodução/TheNewYorkTimes
Eleição na Indonésia é uma das maiores do mundo e obteve 81% de participação

Pelo menos 287 pessoas que trabalhavam na contagem de votos das eleições da Indonésia morreram de exaustão, de acordo com o porta-voz para a Comissão das Eleições Gerais Arief Priyo Susanto. Outras 2.095 pessoas ficaram doentes.

Leia também: Primeira contagem indica que Joko Widodo será reeleito presidente da Indonésia

As mortes por exaustão teriam acontecido porque os trabalhadores estariam contando os votos em condições exaustivas. O governo da Indonésia anunciou uma compensação de 36 milhões de rúpias para as famílias das vítimas, o equivalente a 2500 dólares.

Já no dia da eleição , que aconteceu dia 17 de abril, 18 policiais morreram por trabalhar muitas horas seguidas garantindo a segurança nos cerca de 800 mil locais de votação, segundo o jornal indonésio The Straits Times .

Leia também: PSOE vence eleições na Espanha, mas sem maioria para governar

Os cerca de 160 milhões de eleitores votaram tanto para a presidência quanto para o Parlamento, gerando uma quantidade gigantesca de votos – cada eleitor deposita cinco cédulas na urna. Como os votos são depositados em cédulas de papel e contados manualmente, a apuração ainda não acabou.

Leia também: Egito aprova mudança que amplia mandato do atual presidente

Esta foi a primeira vez que as duas escolhas foram feitas ao mesmo tempo no país. O objetivo de juntar as duas votações era de economizar dinheiro. A Indonésia é um dos países mais populosos do mundo, com 260 milhões de habitantes. A previsão é de que os resultados sejam divulgados no dia 22 de maio.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários