Tamanho do texto

Torre mais alta da catedral, chamada de "flecha", foi destruída pelas chamas na última segunda; iniciativa procura o novo projeto arquitetônico para ela

catedral de Notre-Dame
Reprodução/Twitter
Incêndio atingiu a histórica catedral de Notre-Dame, em Paris e destruiu a 'flecha', a torre mais alta do monumento

O primeiro-ministro da França, Edouard Philippe, anunciou nesta quarta-feira (17) a criação de um concurso internacional de arquitetura para a reconstrução da "flecha" da catedral de Notre-Dame, em Paris, destruída por um incêndio na última segunda-feira (15).

Leia também: Macron diz que Notre-Dame pode ser reconstruída em até cinco anos

A iniciativa foi divulgada após uma reunião do conselho de ministros, dedicada exclusivamente à recuperação da igreja. O concurso selecionará o projeto arquitetônico para reconstruir sua torre mais alta. "O objetivo é dar à Notre-Dame uma nova flecha adaptada às técnicas e aos desafios de nossos tempos", disse Philippe.

O premiê também declarou que apresentará um projeto de lei na semana que vem para fornecer o arcabouço legal para as doações milionárias feitas para financiar a reconstrução da catedral. Philippe garantiu que cada euro doado será direcionado para as obras.

mobilização de empresas e bilionários franceses passou a ser questionada por possibilitar grandes deduções no imposto de renda. Desde 2003, companhias francesas que investem em mecenato podem deduzir até 60% das despesas, desde que respeitado um limite de 0,5% de seu faturamento.

A família Pinault, dona do grupo de moda Kering, anunciou nesta quarta que abrirá mão das deduções referentes à sua doação de 100 milhões de euros para a catedral. Por ser um edifício do Estado, a catedral de Notre-Dame não tinha seguro, e o dinheiro da reconstrução teria de sair dos cofres públicos.

Leia também: Vídeos mostram destruição no interior da Catedral de Notre-Dame após incêndio

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.