Tamanho do texto

Líder espiritual tibetano foi internado em um hospital na capital Nova Deli

Dalai Lama
Reprodução
Líder espiritual Dalai Lama foi internado com uma infecção no peito

O líder espiritual tibetano Dalai Lama foi internado com uma infecção no peito nesta terça-feira em um hospital de Nova Deli, disse um assessor, acrescentando que o quadro médico do monge budista de 83 anos era estável. 

Leia também: Japão elege transgênero como membro da assembleia pela primeira vez na história

Dalai Lama , que fugiu para a Índia no início de 1959, após uma insurreição fracassada contra o domínio chinês, vive exilado na cidade montanhosa de Dharamshala, no Norte da Índia.

"Hoje de manhã sua santidade sentiu algum desconforto e ele foi levado de avião a Nova Deli ", disse Tenzin Taklha, seu secretário pessoal. "Os médicos o diagnosticaram com infecção no peito. Sua condição é estável agora. Ele receberá tratamento por dois a três dias aqui, completou.

Muitos dos cerca de cem mil tibetanos que vivem na Índia estão preocupados que sua luta por uma pátria genuinamente autônoma termine com Dalai Lama.

O líder do budismo tibetano disse à agência de notícias Reuters no mês passado que é possível que quando ele morrer sua reencarnação ocorra na Índia. Ele também alertou que qualquer outro sucessor nomeado pela China não será respeitado.

Leia também: Diretor do serviço secreto americano deixa o cargo e já tem substituto

A China, que assumiu o controle do Tibete em 1950, classificou o ganhador do Nobel de Paz como um perigoso separatista e disse que seus líderes têm o direito de aprovar o sucessor do Dalai Lama, como um legado herdado dos imperadores da China.

Mas muitos tibetanos — cuja tradição sustenta que a alma de um importante monge budista reencarna no corpo de uma criança — suspeitam que qualquer interferência chinesa seja uma manobra para exercer influência sobre a comunidade.