Tamanho do texto

Correria teria começado depois de alguém ter disparado um spray de pimenta, assustando os demais; público era majoritariamente jovem

O caso aconteceu durante o show do rapper Sfera Ebbasta, muito popular entre os adolescentes na Itália
Divulgação/Vigili del Fuoco
O caso aconteceu durante o show do rapper Sfera Ebbasta, muito popular entre os adolescentes na Itália

Na madrugada deste sábado (8), pelo menos seis pessoas morreram e mais de 100 ficaram feridas após uma confusão em um show na boate La Lanterna Azzurra, na cidade de Corinaldo, na Itália. Segundo informações do Vigili del Fuoco, o corpo de bombeiros italiano, alguém teria disparado um spray de pimenta, o que assustou o público que estava no local.

Leia também: Estudante brasileira é agredida por portugueses e faz denúncia de xenofobia

O caso aconteceu durante o show do rapper Sfera Ebbasta, muito popular entre os adolescentes na Itália . Entre os mortos, segundo informações divulgadas pela polícia e imprensa italianas, cinco são menores de idade – três meninas e dois meninos – e a outra era uma mãe que acompanhava sua filha. Entre os mais de 100 feridos, sete estão em estado grave e ainda correm risco de morrer.

De acordo com a ANSA , agência italiana de notícias, os mortos foram identificados como Asia Nasoni, 14 anos; Emma Fabini, 14; Benedetta Vitali, 15; Mattia Orlandi, 15; Daniele Pongetti, 16; e Eleonora Girolimini, 39. Esta última, a única vítima adulta, deixou quatro filhos, incluindo a menina de 11 anos que havia levado ao show.

Segundo relatos de testemunhas, as pessoas começaram a correr em direção às portas de emergência da boate, que estavam fechadas, depois que se assustaram com um "cheiro ácido". Na tentativa de sair por uma das portas que conseguiram abrir, os jovens foram se aglomerando, caindo e muitos acabaram sendo pisoteados no meio da confusão .

Os feridos, ainda de acordo com as autoridades locais, foram levados para hospitais próximos à boate. Os mais graves seguiram para Ancona, na região central de Marcas.

Leia também: Livro afirma que papa Francisco defende que padres gays larguem o sacerdócio

Os investigadores tentam descobrir o motivo da correria e entender por que as portas de emergência não foram abertas, especialmente aquela onde estava a maior parte das pessoas e em que foram encontrados os seis mortos.

Em publicação no Twitter, o corpo de bombeiros italiano informou que a confusão aconteceu pouco antes da 1h da manhã (22h no horário de Brasília). Nas imagens divulgadas, é possível ver dezenas de pessoas sendo atendidas em uma estrada e outras sendo levadas em macas.






"#Corinaldo (AN), 8 de dezembro, 1:00, equipe #vigilidelfuoco envolvida no resgate em uma boate. Talvez pela dispersão de uma substância irritante, jovens fugiram de pânico e se atropelaram. Infelizmente seis morreram e há dezenas de feridos".

Ainda de acordo com a  ANSA , a chefe do Ministério Público de Ancona, Monica Garulli, revelou que 1,4 mil ingressos haviam sido vendidos para o show de Sfera Ebbasta na La Lanterna Azzurra, cuja capacidade é de cerca de 870 pessoas. O número de entradas comercializadas é 60% maior que o permitido.

Leia também: Artista mineira dá cor a fotos de prisioneiros do campo de Auschwitz

Em pronunciamento, o presidente da Itália , Sergio Mattarella, cobrou esclarecimentos. "É uma tragédia que nos deixa petrificados. O pensamento é de proximidade e solidariedade às famílias das jovens vítimas, à sua dor dilacerante e às condições de tantos feridos, com desejo de pronta recuperação. É preciso esclarecer o ocorrido, descobrindo responsabilidades e negligências. Não se pode morrer assim", disse.


*Com informações da Agência ANSA

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.