Tamanho do texto

Vítima tinha uma página no Facebook defendendo as ocupações israelense no território; autor do ataque foi baleado por civis e detido logo em seguida

Atacado por jovem palestino, Fuld foi levado ao hospital, em Jerusalém, em estado instável, mas não resistiu aos ferimentos
Reprodução/ Facebook
Atacado por jovem palestino, Fuld foi levado ao hospital, em Jerusalém, em estado instável, mas não resistiu aos ferimentos

Um jovem palestino esfaqueou e matou um homem norte-americano com cidadania israelense neste domingo (16). O ataque aconteceu em frente a um shopping no centro da Cisjordânia.

Leia também: Estudante brasileiro de 26 anos morre em ataque de tubarão nos Estados Unidos

A vítima, identificada como Ari Fuld, de 45 anos, conseguiu perseguir e atirar no jovem palestino antes de desabar no chão, informou o jornal The Times Of Israel. O autor do ataque também foi alvejado por outra pessoa que estava armada e testemunhou a cena.

Fuld foi levado às pressas para o Centro Médico Shaare Zedek, em Jerusalém, em estado instável, mas não resistiu aos ferimentos. Já o esfaqueador foi levado para o Hospital Hadassah, Mount Scopus, mas seus ferimentos não são graves.

O agressor foi identificado como Khalil Jabareen, de 17 anos, pertencente a uma família natural do vilarejo de Yatta, ao sul de Hebron, segundo fontes da agência de notícia AFP.

Há um atrito comum entre israelenses e palestinos no entroncamento, que fica perto de um grande bloco de assentamentos israelenses e tem sido o local de inúmeros ataques .

Uma onda de ataques com facas palestinas contra israelenses começou em 2015, mas desde então se tornaram esporádicos.

Leia também: Confrontos na Faixa de Gaza deixam três palestinos mortos e 618 feridos

Fuld morava em um desses assentamentos e era frequentemente convidado por programas de televisão estrangeiros para defender a posição de Israel em inglês, sua língua materna. Ele também havia criado uma havia criado uma página no Facebook intitulada "Israel Defense Page”, em que postava vídeos promovendo o seu país e a colonização israelense na Cisjordânia ocupada.

No entanto, o porta-voz da polícia israelense, Micky Rosenfeld, afirmou que “não há indicações que apontam que ele era um alvo específico” do autor do ataque.

Pelo Facebook, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, expressou pesar à família e classificou Fuld como um homem "que lutou para defender a verdade sobre Israel".

O embaixador americano em Israel , David Friedman, escreveu no Twitter que "os EUA estão de luto por um de seus cidadãos brutalmente assassinados por um terrorista palestino". Ari Fuld será enterrado neste domingo à noite no cemitério de Kfar Etzion, não muito longe do local de ataque.

Leia também: EUA suspendem apoio financeiro a refugiados palestinos e Israel comemora

Um vídeo postado no Twitter do porta-voz da mídia árabe, Ofir Gendelman, mostra um homem se aproximando de outro, mais velho, perto da entrada de um centro comercial e esfaqueando-o. O jovem palestino é então perseguido por civis que atiram contra ele.