Ataque a tiros em Toronto deixou duas pessoas mortas e 13 feridos; atirador, que seria do Estado Islâmico, também morreu
Reprodução/Twitter
Ataque a tiros em Toronto deixou duas pessoas mortas e 13 feridos; atirador, que seria do Estado Islâmico, também morreu

O grupo extremista Estado Islâmico reivindicou, nesta quarta-feira (25), a autoria do  ataque a tiros que deixou uma jovem de 18 anos e uma criança de 10 anos mortas na noite do último domingo (22), em Toronto, no Canadá. Além delas, 13 pessoas ficaram feridas depois que um homem abriu fogo em frente a um restaurante da cidade.

Identificado como Faisal Hussain, o atirador de 29 anos foi morto pela polícia local, no bairro de Greektown. E, embora tenha havido essa reivindicação por parte do Estado Islâmico , essa mesma polícia afirmou que "não há provas" que permitam corroborar a afirmação do grupo terrorista.

De acordo com a agência do grupo extremista, a Amaq,  Hussain "era um soldado do EI e realizou o ataque em resposta aos chamados para atacar os cidadãos dos países da coalizão". No entanto, nem mesmo o grupo não apresentou provas de vínculo do atirador com o terrorismo.

Em resposta à reivindicação, a polícia de Toronto enviou uma nota à imprensa declarando que não há provas de que Hussain era um "soldado" do grupo. "Nesta etapa da investigação não temos nenhuma prova que permita apoiar essa reivindicação", diz o comunicado.

Leia também: Tiroteio em jornal dos EUA deixa ao menos cinco mortos em Maryland

Você viu?

As autoridades canadenses são contrárias à hipótese de terrorismo . Aos veículos de mídia locais, foi revelado, inclusive, que a família do atirador defende que ele sofria de psicose e depressão. Aliás, uma fonte próxima à família disse à CBC News que ele já foi apreendido duas vezes pela polícia quando era menor de 18 anos.

Tiroteio supostamente armado pelo Estado Islâmico

Autor do tiroteio em Toronto, no último domingo, foi identificado como Faisal Hussain, suposto soldado do Estado Islâmico
Twitter/Reprodução
Autor do tiroteio em Toronto, no último domingo, foi identificado como Faisal Hussain, suposto soldado do Estado Islâmico

O tiroteio de domingo aconteceu em frente a um restaurante no bairro de Riverdale. De acordo com a rede de TV americana  CNN  e a imprensa canadense, os tiros foram disparados entre as avenidas Danforth e Logan, no distrito de Greektown.

De acordo com testemunhas que gravaram a cena no Twitter, o atirador é visto andando calmamente pela rua, quando pega uma arma na bolsa e começa a atirar, em frente ao restaurante. O ataque ocorreu sem nenhum motivo aparente. 

Ainda pelo Twitter, uma outra moradora divulgou um vídeo em que é possível ouvir os tiros que foram disparados na noite de ontem. "Minha noite estava boa até eu ouvir tiros bem do lado de fora da minha casa, na Danforth. A  violência em Toronto  está uma loucura", escreveu.

Leia também: Tiroteio em escola e deixa ao menos dez mortos no Texas; atirador foi detido 

Apesar das buscas no apartamento de Faisal Hussain, ainda não disse sabe qual seria sua motivação e nenhum indício de que o atirador fosse ligado ao Estado Islâmico foi encontrado.

    Leia tudo sobre: estado islâmico

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários