Robert Van Hook, de 58 anos, foi condenado à morte após assassinar homem que conheceu em bar a facadas em 1985
Reprodução/Ohio stop executions
Robert Van Hook, de 58 anos, foi condenado à morte após assassinar homem que conheceu em bar a facadas em 1985

Um veterano do exército americano foi executado nesta quarta-feira (18) por ter estrangulado e esfaqueado um homem que saía de um bar em 1985. Condenado à morte pelo assassinato de David Self em Ohio, Estados Unidos, Robert Van Hook, de 58 anos, teve direito a fazer seu "último pedido" na segunda-feira, sendo esse uma refeição completa de fast-food.

Leia também: Governo chinês promove evento público para fuzilar condenados à pena de morte

De acordo com informações do Daily Mail , foi concedida ao homem condenado à morte a ação de Ohio chamada “refeição especial”,  em que pessoas sentenciadas podem escolher o que gostariam de comer um dia antes da execução.

“Van Hook estava de bom humor quando o levamos para fazer a preparação da injeção letal. O comportamento se manteve quando ordenou sua ultima refeição. Ele escolheu dois cheeseburgers, batatas fritas, cheesecake de morango, milk-shake de baunilha e suco de uva”, relatou a porta-voz da prisão onde o norte-americano era mantido, JoEllen Smith.

Homem condenado à morte atraía vítimas para roubá-las

Investigações policiais revelaram que Robert conheceu Self em fevereiro de 1985, e realizou o assassinato no apartamento da vítima, que teve pescoço, abdômen e órgãos internos perfurados. Depois do crime, fugiu levando uma jaqueta de couro e colares de Self, que tinha 25 anos na época.  

Você viu?

Leia também: Enganada por namorado virtual, australiana escapa de pena de morte na Malásia

Preso na Flórida, um mês após o assassinato, Van Hook contou à polícia que havia sofrido diferentes tipos de agressões quando jovem, e que geralmente atraía homens homossexuais para bares, roubando-os posteriormente.

Ao longo do julgamento, os advogados de defesa citaram o histórico de traumas sofrido pelo réu, que inclui abusos mental, sexual e físico. Entretanto, não obtiveram modificação na pena que estava em aberto, havendo rejeição do pedido pelo governador republicano John Kasich.

O Conselho de Ohio Parole Board decidiu que, apesar da dura infância de Van Hook, “nada justifica a ' violência gratuita ' reproduzida por ele”. Os promotores alegaram que o homem protagonizou diversos casos de violência enquanto estava encarcerado, inclusive o esfaqueamento de outro detento em novembro do ano passado.

Leia também: Meninos e treinador resgatados na Tailândia têm alta e relatam dias na caverna

Em entrevista à mídia local, JoEllen disse que a família da vítima se mostrou a favor da execução e confirmou presença dos irmãos e cunhado de Self. As testemunhas do homem condenado à morte foram um conselheiro espiritual, um padre e seu tio.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários