Tamanho do texto

Jarrod W. Ramos, de 38 anos, havia perdido um processo de difamação movido contra o Capital Gazette; cinco pessoas morreram baleadas

Apesar do tiroteio no jornal Capital Gazette, a publicação do dia seguinte do periódico não deixou de sair
Reprodução/ Capital Gazette
Apesar do tiroteio no jornal Capital Gazette, a publicação do dia seguinte do periódico não deixou de sair

A polícia de Annapolis afirmou nesta sexta-feira (29) que o ator do tiroteio no jornal Capital Gazette , dos Estados Unidos , teria agido por vingança. Segundo as primeiras informações, Jarrod W. Ramos, de 38 anos, havia perdido um processo de difamação movido contra o Capital Gazette .

O processo de Ramos contra o Capital Gazette e um colunista foi aberto em 2012. O processo tramitou nos tribunais de Maryland até 2015, quando a segunda maior corte do estado manteve uma decisão a favor do jornal. O tiroteio no jornal Capital Gazette deixou cinco mortos.

De acordo com as informações do jornal americano Baltimore Sun , Ramos também é acusado de cinco casos de homicídios nos Estados Unidos . O atirador não cooperou com a polícia, que só conseguiu identifica-lo por meio do reconhecimento facial. Ele invandiu a redação do jornal com uma espingarda e montou uma barricada na porta dos fundos para dificultar a fuga das vítimas.

Os cinco mortos foram o editor assistente e colunista do jornal Rob Hiaasen, de 59 anos, a repórter especial Wendi Winters, de 65 anos, a editora da página editorial, Gerald Fischman, de 61 anos, o redator John McNamara, de 56 anos e a assistente de vendas Rebecca Smith, de 34 anos. Outros dois funcionários do Capital Gazette , a repórter Rachael Pacella e o representante de vendas Janel Cooley ficaram feridos.

Leia também: Justiça dos EUA ordena que menino brasileiro seja entregue à mãe

Como foi o tiroteio no jornal Capital Gazette?

Jarrod W. Ramos invadiu o prédio da redação do jornal e efetuou os disparos . Um repórter do "Capital Gazette", Phil Davis, utilizou o Twitter para alertar sobre o caso.

Em uma das publicações o jornalista informou que um homem armado "atirou pela porta de vidro do escritório e abriu fogo contra vários funcionários”. Ele acrescentou: "Não há nada mais aterrorizante do que ouvir várias pessoas sendo baleadas enquanto você está na sua mesa e depois ouvir o recarregamento do atirador".

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, publicou no Twitter que foi informado sobre o caso no Capital Gazette .  "Meus pensamentos e orações estão com as vítimas e suas famílias. Obrigado a todos os socorristas que estão atualmente em cena", escreveu o magnata.

Leia também: Ataque com faca deixa duas crianças mortas do lado de fora de escola na China

Já o governador de Maryland afirmou que ficou "absolutamente arrasado ao saber dessa tragédia em Annapolis". Apesar do tiroteio no jornal Capital Gazette , a publicação do dia seguinte do periódico não deixou de sair. Na página dedicada ao editorial, a redação deixou o espaço em branco e na parte de baixo foi feita uma homenagem às vítimas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.