Tamanho do texto

Responsável pelo ataque com faca foi preso e identificado como Huang, um homem de 29 anos que teria chegado à cidade de Xangai no começo do mês

O ataque com faca deixou duas pessoas feridas – uma criança e uma mulher adulta – e matou outras duas crianças
Reprodução/Mirror
O ataque com faca deixou duas pessoas feridas – uma criança e uma mulher adulta – e matou outras duas crianças

Em um ataque com faca, um homem matou duas crianças do lado de fora de uma escola em Xangai, na China. Segundo informações do portal britânico  Mirror , os dois mortos eram meninos, sendo que outro estudante e uma mulher, que seria mãe dele, também ficaram feridos.

Leia também: Diretor de empresa de tecnologia morre após celular explodir enquanto ele dormia

O criminoso foi detido por pessoas que presenciaram o ataque com faca e chamaram as autoridades locais. Pouco tempo depois, a polícia chegou à Escola Primária de Língua Estrangeira de Xangai, prendeu o responsável e isolou a área onde estavam todos os feridos.

Os quatro foram imediatamente levados para o hospital mais próximo, contudo, duas das crianças feridas não sobreviveram. Não há informações sobre o estado de saúde do outro menino e da mulher esfaqueados.

O responsável pelo ataque foi apontado pela polícia como Huang, um homem de 29 anos que teria chegado à maior cidade na China no começo do mês de junho.

Histórico de ataques com faca contra crianças no país

O portal britânico Mirror  citou que esta não foi a primeira vez que crianças foram vítimas de esfaqueamentos aleatórios na China. Em abril, por exemplo,  um homem armado com uma faca matou ao menos sete crianças e feriu outras 12 enquanto saíam da escola na província de Shaanxi, no norte do país.

De acordo com a  BBC News   o responsável pelo ataque foi detido e as crianças receberam tratamento médico. As vítimas tinham entre 12 e 15 anos de idade, sendo que as autoridades da China não comentaram sobre o possível motivo para o ataque, que também aconteceu do lado de fora de uma escola de ensino fundamental.

Leia também: Governo chinês promove evento público para fuzilar condenados à pena de morte

Além disso, segundo a emissora  NDTV , em fevereiro de 2016, um homem esfaqueou 10 crianças em uma escola de Hainan, ilha chinesa, antes de cometer suicídio. Em 2014, outro chinês invadiu uma escola – que se recusou a matricular sua filha – e matou três crianças e uma professora, além de ferir outras dezenas de crianças no  ataque com faca .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.