Tamanho do texto

Jurista russa denunciou os homens envolvidos no vídeo durante comemorações do campeonato; eles podem responder criminalmente

Torcedores brasileiros que assediaram mulher na Copa são denunciados por jurista russa
Reprodução/Facebook
Torcedores brasileiros que assediaram mulher na Copa são denunciados por jurista russa

Os torcedores brasileiros que gravaram um vídeo assediando uma mulher russa durante a Copa do Mundo 2018 foram oficialmente denunciados por uma jurista do país-sede do campeonato. Com isso, o grupo pode responder criminalmente pelo caso. 

A jurista Alyona Popova, que fez a denúncia, é ativista na defesa dos direitos da mulher no país. Segundo explicou, os torcedores brasileiros denunciados poderão enfrentar punições diversas, desde multa até restrição para viajar à Rússia.

Além disso, ela também criou uma petição por violência e humilhação pública à honra e à dignidade de outra pessoa. Esse documento poderá trabalhar na concentração da opinião pública sobre o caso de assédio sexual. 

"Na legislação russa, existem várias opções de multa aplicadas às pessoas que humilharam publicamente a honra e a dignidade [de outrem]. Assim, os cidadãos estrangeiros no vídeo podem ser responsabilizados por violência da ordem pública, expressando desrespeito claro para a sociedade, acompanhados por linguagem ofensiva em locais públicos, abuso sexual ofensivo para os cidadãos", escreveu a jurista.

O vídeo feito pelos torcedores brasileiros

As imagens divulgadas nas redes sociais mostram ao menos quatro homens vestidos com a camisa da seleção brasileira, que estão em volta de uma mulher loira (não identificada) e  gritam repetidamente uma mensagem pejorativa sobre o órgão sexual feminino.

A mulher que não entende o que o grupo está "cantando" ainda é incentivada a dizer palavras sexistas, mesmo não sabendo do que se trata. Ela apenas sorri e 'obedece' aos pedidos dos torcedores. 

Depois de ser compartilhado na internet, o vídeo gerou indignação de internautas, incluindo artistas e autoridades - como a deputada federal Maria do Rosário (PT-RS). Muitas pessoas chegaram a pedir para que os brasileiros fossem denunciados.

Com a repercussão do caso, o Ministério de Turismo do Brasil condenou a atitude dos brasileiros nessa terça-feira. Já o Itamaraty afirmou estar "aguardando" denúncia contra os turistas. 

Três dos torcedores que insultaram a mulher já foram identificados. São eles: Diego Valença Jatobá, advogado e ex-secretário de Turismo da cidade de Ipojuca, em Pernambuco; o tenente da Polícia Militar de Santa Catarina Eduardo Nunes; e o engenheiro Luciano Gil.

Mais casos de assédio na Copa do Mundo 2018

E esse não foi o único caso já flagrado de assédio durante o evento na Rússia. Outro caso no qual brasileiros aparecem com uma mulher, dizendo frases ofensivas, também circulou pela web. Nele, é possível ouvir a frase é "eu quero dar a b... para vocês". Um dos envolvidos foi identificado como Felipe Wilson, que foi demitido da empresa Latam, para a qual trabalhava no Aeroporto de Guarulhos. 

Já nessa terça-feira, uma jornalista russa que faz freelancer para o iG Esportes  durante o evento esportivo foi a mais nova vítima de assédio de torcedores brasileiros na Copa.  Ela contou à reportagem que "não esperava por isso", e relata tristeza quando percebeu o que os homens estavam cantando. 

*Com informações da Agência Ansa

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.