Tamanho do texto

Em declarações anteriores, o presidente dos EUA, o magnata Donald Trump, havia negado ter conhecimento sobre o episódio; em sua conta no Twitter, o republicano voltou atrás e reconheceu o acordo com a atriz

Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, admitiu pagamento a atriz pornô para que ela mantivesse silêncio sobre suposta relação com ele
Twitter/Donald Trump
Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, admitiu pagamento a atriz pornô para que ela mantivesse silêncio sobre suposta relação com ele

Depois de passar dois meses sendo questionado pela imprensa sobre sua relação com a atriz pornô Stephanie Clifford, conhecida no meio artístico como Stormy Daniels , o presidente estadunidense, Donald Trump , enfim admitiu que os dois firmaram um acordo financeiro, mediado por seu advogado, para que ela guardasse segredo sobre um suposto encontro entre eles.

Leia também: Macron se confunde no inglês e chama primeira-dama australiana de 'deliciosa'

Stormy Daniels afirma que ela e Trump tiveram um relacionamento entre 2006 e 2007, quando o republicano já estava casado com a hoje primeira dama Melania Trump. Ela acrescenta, ainda, que foi procurada por funcionários de Trump na época em que ele era pré-candidato à Presidência dos EUA , que a pressionaram a manter silêncio sobre o relacionamento.

Acossada pelo advogado de Trump, Daniels afirma que assinou um contrato em que se comprometia a não revelar à imprensa os acontecimentos. Para tanto, ela foi compensada em US$ 130 mil.

O acordo foi assinado pelo advogado de Trump, Michael Cohen, e não pelo próprio presidente norte-americano, o que, segundo Daniels, torna o pacto ilegítimo. A atriz solicitou ao tribunal de Los Angeles que declare o trato “inválido, inaplicável e/ou nulo”.

Leia também: Duplo atentado do Estado Islâmico deixa 29 mortos em Cabul; nove são jornalistas

 O documento foi validado pouco antes das eleições presidenciais em 2016. De acordo com o processo, Trump estava ciente do pagamento à Daniels, que aconteceu dias antes da disputa. Até ontem, Trump negava cada detalhe da história.

Agora, no entanto, o presidente estadunidense reconhece que o contrato foi assinado e que o pagamento ocorreu. Ele diverge de Daniels, contudo, quanto ao propósito do contrato.

Trump afirma que não se relacionou sexualmente com a atriz e que contratos do tipo são comuns entre “celebridades” que querem evitar extorsões futuras.

“Esses acordos são muito comuns entre celebridades e pessoas ricas”, escreveu no Twitter. “O acordo foi usado para impedir acusações falsas e extorsões feitas por ela”.

Trump rebateu também seus acusadores na oposição, afirmando que dinheiro de doações eleitorais não foi usado na transação. Assim, ele se defende de uma possível acusação da Justiça Eleitoral dos EUA .

Leia também: Árvore plantada por Trump e Macron na Casa Branca desaparece misteriosamente

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.