A tradicional tourada
Reprodução/Daily Mail
A tradicional tourada "Toro de Aleluya" acontece desde 1784; neste feriado de Páscoa, evento vitimou um espanhol

Um homem espanhol morreu no feriado de Páscoa após ser atacado durante uma tourada. De acordo com o jornal britânico  Daily Mail , o homem participava da anual “Toro de Aleluya”,  “Touro da Aleluia” em português, quando o animal o atacou em Arcos de la Frontera, cidade da província de Cádiz que sedia o festival desde o ano de 1784.

Leia também: Homem se deita em estrada na Inglaterra e morre atropelado por carro

Com aproximadamente 50 anos, o homem foi repetidas vezes lançado contra uma parede pelo touro, e após o incidente foi imediatamente encaminhado para o Hospital Jerez de la Frontera. Ele foi atendido pela equipe médica do local, porém, dada a gravidade de seus ferimentos, não resistiu.

A morte do espanhol, no entanto, não foi o único acidente que aconteceu durante a “Toro de Aleluya”. De acordo com a mídia local, outro homem também foi atingido na parte superior do corpo. Ele foi levado para um hospital em Cadiz, onde permanece internado em condição estável.

O prefeito da cidade, Isidoro Gambin, expressou seu “suporte e afeição” pelos amigos e familiares da vítima. Não há informações sobre o estado do touro .

Você viu?

Morte em festival na Colômbia

Um homem, identificado como Jorge Barrios, também morreu após ser atacado por um touro durante uma “corraleja” , festival tradicional em algumas regiões da Colômbia. De acordo com o portal  Mirror , o incidente aconteceu em uma arena de Sincelejo, cidade localizada no norte do país sul-americano.

Nas imagens publicadas pela página do Facebook Korraleja.com , é possível ver o momento em que o animal atinge Barrios. Imediatamente, os outros participantes correm para socorrê-lo e, segundo o mesmo portal, encaminham o homem ferido para o Hospital Universitário de Sincelejo. Assista:

Mesmo depois de ser atendido por médicos, o colombiano não resistiu aos ferimentos. Testemunhas explicaram à mídia local que ele estaria bêbado durante o festival, o que poderia tê-lo deixado em “posição de vulnerabilidade” diante do animal.

Leia também: Winnie Mandela, militante da luta contra o apartheid, morre aos 81 anos

A morte de Barrios trouxe à tona discussões sobre a natureza das “corralejas”, consideradas controversas e muito criticadas por grupos de proteção animal. Neste caso, os ativistas reafirmaram sua posição e ainda argumentaram que as touradas , além de levarem sofrimento aos animais, também podem ferir os humanos. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários