Tamanho do texto

Grupo fazia uma visita a um Safári Africano quando foram surpreendidos pelo trio de felinos; guia turístico orientou os visitantes a ficaram imóveis

turista explicou que seu guia o mostrou como reagir diante dos guepardos e também o ajudou a diminuir a respiração
Reprodução/ Twitter
turista explicou que seu guia o mostrou como reagir diante dos guepardos e também o ajudou a diminuir a respiração

O passeio de um grupo de turistas a um Safári Africano teve uma dose a mais de aventura. Durante o percurso, Britton Hayes teve que permanecer imóvel enquanto guepardos pularam no veículo em que estava.

Leia também: Motorista se esquece de puxar o freio de mão e carro cai dentro de piscina

"Começamos a notar que os guepardos ficaram curiosas com o veículo", disse Hayes. "Mas já era tarde demais para ir embora rapidamente ou qualquer coisa assim, se não podíamos assustar os animais."

Hayes contou que seu grupo estava se concentrando em um dos felinos que estava separado do trio e saltou no capô do carro. Em seguida, outro felino saltou nos bancos traseiros. “Eles estavam nos farejando”, contou.

"Alex (o guia) me manteve calmo e fez com que eu não fizesse contato visual, nem assustasse o felino", disse Hayes, "permitindo que o animal visse que podia confiar em nós". O turista explicou que seu guia o mostrou como reagir e também o ajudou a diminuir a respiração para manter o animal à vontade.

"Honestamente, foi provavelmente um dos momentos mais assustadores da minha vida. Eu senti que tinha que limpar minha mente de qualquer pensamento, porque eles podem sentir medo ou qualquer coisa do tipo. Eles vão reagir da mesma forma que você", afirmou Hayes. "Eu queria ser o mais calmo e quieto possível para evitar um desfecho ruim".

Leia também: Incêndio após rebelião deixa pelo menos 68 mortos em presídio na Venezuela

Volta para casa

Em entrevista ao jornal KomoNews , a mãe de Hayes, Elisa Jaffe, disse que seu filho nem sequer contou sobre o encontro com os felinos, preocupado com a reação que ela poderia ter.

"Eu estava preocupado que ela pudesse surtar e teria me forçado a voltar para casa. Então eu percebi que era melhor não dar preocupação, já que não havia muito o que ela poderia fazer sobre isso estando tão longe", explicou Hayes.

"Eu estava com medo da morte, mas nunca me senti tão vivo", disse o turista, acrescentando que agora ele pode enfrentar qualquer coisa.

Leia também: Objeto voador "misterioso" é avistado por dois pilotos diferentes durante voos

"A pura tensão de sentar em um veículo pensando, 'eu vou morrer'. Todos no carro apenas se olharam, paramos por 10 segundos enquanto os guepardos se afastavam”, disse Hayes. Ele disse que o grupo realmente riu da situação mais tarde e estavam aliviados por tudo acabar bem.