Funcionários da fábrica  afirmaram que Ravinder se abaixou quando colega de trabalho enfiou mangueira em sua calça
Reprodução/The Times of India
Funcionários da fábrica afirmaram que Ravinder se abaixou quando colega de trabalho enfiou mangueira em sua calça

O funcionário de uma fábrica em Nova Déli, na Índia, morreu após um colega de trabalho enfiar um tubo compressor de ar em seu ânus, na última quinta-feira (15). Testemunhas afirmaram que o indiano de 40 anos, identificado somente como Ravinder, abaixou-se para pegar um pedaço de madeira no chão quando o acusado, Anjan Misra, resolveu “pregar-lhe uma peça”. A vítima foi levada para o hospital, mas faleceu por causa de complicações nos órgãos internos que ocasionaram uma hemorragia severa.

Leia também: Menina de dois anos morre após carro dos pais ser roubado e arremessado em rio

Ao jornal The Times of India , a polícia de Nova Déli informou que uma denúncia de morte por negligência foi registrada contra Misra, detido na sexta-feira (16).  Segundo os policiais, os trabalhadores da fábrica , localizada na cidade de Nangloi, expuseram que Ravinder estava sendo alvo de comentários maldosos por estar indo trabalhar com a calça rasgada.

Leia também: Homem tem parada cardíaca e morre ao ficar com cabeça presa em assento de cinema

Você viu?

O caso e depoimento dos funcionários

Os operários da fábrica relataram que tudo ocorreu muito rápido, por volta das 16h, quando Misra, encarregado de cortar tábuas de madeira com o compressor, estava realizando suas atividades.

“Misra estava cortando madeira e, de repente, enfiou o tubo ligado ao compressor nas calças de Ravinder. Muitas pessoas riram por conta da reação de dele, mas depois se assustaram quando caiu no chão. Nós avisamos o gerente e o levamos para a enfermaria da fábrica, e depois ao hospital. Infelizmente, Ravinder faleceu durante um procedimento cirúrgico no final do dia”, lembra o colega de trabalho, Ram Kishan.

Leia também: Britânico é apontado por criar "casa do estupro" com meninas menores raptadas

Anjan Misra foi denunciado pela equipe da fábrica e entregue à polícia após o contato dos supervisores da empresa. Atualmente, com as investigações em aberto, os trabalhadores admitiram terem zombado do indiano “por sempre andar muito mal vestido”. A polícia segue em busca de pistas e depoimentos para o desfecho da morte não intencional de Ravinder. Imagens das câmeras de vigilância da fábrica foram fornecidas para ajudar as autoridades na coleta de mais informações.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários