Tamanho do texto

O suspeito tem 19 anos e continua foragido, sendo buscado pela polícia, que cerca toda a área do campus; pelo Twitter, a universidade pede que todos busquem abrigo e afirma que as duas vítimas fatais não são estudantes

Universidade de Michigan está cercada pela polícia em busca de suspeito do tiroteio nesta sexta-feira
Reprodução/Wikimedia Commons
Universidade de Michigan está cercada pela polícia em busca de suspeito do tiroteio nesta sexta-feira

A Universidade Central de Michigan , nos Estados Unidos, é palco de um novo tiroteio na manhã desta sexta-feira (2). Duas pessoas atingidas pelos disparos morreram no local, segundo confirma a própria instituição de ensino em sua página do Twitter. Não foram relatadas outras vítimas. O atirador está foragido. 

Leia também: Embaixada francesa é atacada aos gritos de “Alá é grande” em Burkina Faso

Também pelas redes sociais, a universidade pede para que todos os estudantes, funcionários e professores que estejam no campus procurem abrigo. De acordo com autoridades, os dois mortos no incidente não são alunos. O suspeito, um homem negro de 19 anos, é considerado perigoso e continua armado. 




Ainda segundo autoridades locais, o agressor tem altura mediana, veste calça jeans mostarda e moletom azul. Porém, acrescenta que ele pode ter tirado a blusa de frio. 





O campus foi completamente fechado e os agentes fazem cerco para encontrar o homem foragido. Ainda de acordo com a imprensa americana, é possível ver helicópteros da polícia rondando a área. 

Leia também: Carles Puigdemont desiste de candidatura à presidência da Catalunha

Violência e armas de fogo

O incidente de hoje acontece duas semanas após o tiroteio em massa na escola Stoneman Douglas High School, na Flórida, em que 17 pessoas morreram. A Central Michigan University está localizada em Mount Pleasant, Michigan, e tem mais de 20 mil alunos no campus Mount Pleasant.