Tamanho do texto

O corpo de Zaim Khalis Kosnan, de 35 anos, foi encontrado neste domingo (28), com a cobra ainda enrolada em seu corpo; o caso aconteceu na Malásia

Uma autópsia está sendo realizada para confirmar as suspeitas de morte pelo estrangulamento de cobra
Reprodução/Daily Mail
Uma autópsia está sendo realizada para confirmar as suspeitas de morte pelo estrangulamento de cobra


Um homem morreu após ser estrangulado por uma píton de quase quatro metros de comprimento. De acordo com o Daily Mail, Zaim Khalis Kosnan, de 35 anos, estava dirigindo sua moto quando capturou a cobra na estrada, com o objetivo de vendê-la, e acabou sendo atacado pelo animal.

Leia também: Caçador é assassinado de forma misteriosa enquanto tentava matar um leão

O caso aconteceu em uma rodovia da Malásia, nas proximidades de Kuala Langat, quando o desempregado Kosnan voltava para sua casa na manhã do último domingo (28). Durante a viagem, ele avistou a cobra e decidiu voltar, com sua moto e luvas, para pegá-la. Mas o homem não voltou para casa, e poucas horas depois, foi encontrado com a píton enrolada em seu corpo.

Transeuntes acionaram os bombeiros, e a equipe de resgate chegou ao local uma hora depois, quando recebeu a ordem de matar o réptil para conseguir carregar o malaio, já sem vida, até o Hospital Banting. No centro médico, uma autópsia ainda está em andamento para confirmar a suposta morte por estrangulamento.

Azizan Tukiman, superintendente da polícia local, disse que as investigações preliminares indicam que o homem caiu da motocicleta logo após o animal começar a comprimir seu corpo. 

Acidente com réptil de estimação

Recentemente, outro acidente com cobras ganhou destaque nos noticiários. Isso porque um adorador de animais de 31 anos morreu asfixiado por sua serpente de estimação na Inglaterra .

De acordo com o jornal  Mirror , Dan Brandon foi encontrado em sua casa no dia 25 de agosto de 2017, mas o caso só veio a público na última terça-feira (23), devido às investigações policiais.

A polícia do condado de Hampshire começou a investigar logo após a morte do "encantador de répteis", entretanto, somente ontem, o médico forense Andrew Bradley registrou o veredito que comprova que o rapaz foi morto por Tiny, uma píton-africana de oito metros, originária da África Subsariana.

No tribunal de Basingstoke Coroners, a mãe do rapaz, Babs Brandon, afirmou que o réptil de estimação era o “bebê” de Dan, pois ele cuidava da cobra como se fosse uma filha. Babs ainda relata que seu filho nunca teve medo do animal, mesmo sabendo de sua força. Antes de Tiny, a família já manteve 10 cobras e 12 tarântulas em casa. 

Leia também: Índia tem 21 milhões de meninas não desejadas pelas famílias, segundo governo

Segundo o coronel Bradley, não há outra suspeita para a morte de Dan. “Tiny deve ter se enrolado em torno dele até sufocá-lo, não sei que tipo de mecanismo pode ter usado. Durante as investigações, encontramos a cobra escondida, provavelmente pela reação ou pelo barulho da queda do corpo de Brandon”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.