Tamanho do texto

Com isso, paralisação de três dias do governo de Donald Trump chegará ao fim; acordo libera verba para administração funcionar até 8 de fevereiro

Após decisão do Senado e da Câmara, governo Donald Trump voltará a funcionar
Reprodução/CNN
Após decisão do Senado e da Câmara, governo Donald Trump voltará a funcionar

Senado e a Câmara dos Representantes dos Estados Unidos aprovaram um orçamento provisório até 8 de fevereiro, garantindo assim o fim da paralisação do governo Donald Trump , que ainda sancionará o texto. O apoio dos democratas veio após o líder da maioria republicana no Senado , Mitch McConnell, prometer que um projeto de lei de imigração será submetido a votação no próximo mês.

Leia também: Senado veta orçamento e governo dos Estados Unidos entra em paralisação

Na quinta-feira (18), a Câmara dos Representantes dos Estados Unidos havia aprovado o texto com 230 votos a favor e 197 contrários. O projeto prevê que as atividades administrativas da gestão de Donald Trump estão garantidas até o dia 16 de fevereiro. A última vez que um "shutdown" foi registrado nos EUA foi em 2013, durante a administração do ex-presidente Barack Obama, quando os serviços ficaram paralisados por cerca de duas semanas em todo o país.

Em dezembro do ano passado, a mesma situação quase aconteceu, mas a base de Trump entrou em acordo com os democratas e o orçamento foi estendido até o mês de janeiro.

Leia também: Esquema de segurança para o julgamento de Lula é divulgado

Durante os três dias de "shutdown", cerca de 850 mil funcionários públicos considerados "não essenciais" não foram trabalhar e vários serviços públicos não funcionaram.  

Democratas e os “dreamers”

No Senado, os democratas exigiam que Trump encontrasse uma solução para imigrantes contemplados pelo programa Daca, extinto pelo republicano em setembro. O programa garantia cidadania a imigrantes ilegais que entraram nos Estados Unidos quando menores de idade. 

Na primeira votação do último dia 20, o Senado norte-americano havia vetado a extensão provisória do orçamento federal o que poderia acarretou em uma paralisação de três dias da máquina pública federal dos Estados Unidos.

Dentre os 100 senadores, 50 votaram a favor do orçamento e 49 votaram contra o governo. Trump precisava de pelo menos 60 votos para ter acesso a extensão provisória para mais um mês.

O presidente Donald Trump chegou a atacar a oposição após a não aprovação do orçamento. Em comunicado oficial, o republicano disse que os democratas estão agindo como "perdedores e não como legisladores" e reafirmou que não vai discutir sobre imigrantes apesar da pressão da oposição. "Durante essa paralisação política causada pelos democratas, o presidente e sua administração vão lutar para proteger o povo americano", concluiu Trump.

* Com informações da Ansa 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.