Tamanho do texto

Com a decisão dos legisladores, serviços público considerados 'não essenciais' não irão funcionar; Donald Trump culpa o Partido Democrata

Donald Trump teve sua máquina pública paralisada pelo Senado norte-americano
Reprodução/CNN
Donald Trump teve sua máquina pública paralisada pelo Senado norte-americano

O Senado norte-americano vetou, na madrugada deste sábado (20) uma extensão provisória do orçamento federal o que acarretou em uma paralisação da máquina pública federal dos Estados Unidos . Dentre os 100 senadores, 50 votaram a favor do orçamento e 49 votaram contra. o governo Trump precisava de pelo menos 60 votos para ter acesso a extensão provisória para mais um mês. O "shutdown", como é chamado nos EUA, começou a valer à partir da meia noite do sábado.

Leia também: Temer assina projeto de lei com regras para privatização da Eletrobras

Com a decisão, todos os serviços públicos considerados considerados "não essenciais" vão deixar de funcionar até segunda ordem. Segundo a "CNN", a medida deve atingir cerca de 850 mil funcionários públicos. Serviços essenciais como a própria Casa Branca, o Banco Central, o Congresso e a polícia e outras agências de segurança seguem funcionando normalmente, mas também sofreram cortes de pessoal.

Em dezembro do ano passado, a mesma situação quase aconteceu, mas a base de Trump entrou em acordo com os democratas e o orçamento foi estendido até o mês de janeiro. Desta vez, no entanto, não houve consenso. No dia 18, a Câmara aprovou uma nova extensão do orçamento provisório, mas o governo perdeu a batalha no Senado. Democratas exigem que Donald Trump encontro uma solução para imigrantes contemplados pelo programa Daca, extinto pelo republicano em setembro. O programa garantia cidadania a imigrantes ilegais que entraram nos Estados Unidos quando menores de idade. 

Leia também: Collor anuncia que será candidato à Presidência nas eleições deste ano

Durante a tarde, Trump se reuniu com o senador Chuck Schumer, líder dos democratas na casa. Oo presidente mostrou otimismo com a conversa. "Foi uma excelente reunião", disse Trump. Schumer, no entanto, foi mais cético. "Obtivemos avanços, mas ainda há numerosos desacordos. As negociações vão prosseguir", declarou.

Após a votação, Mitch McConnel, líder republicano, propôs uma medida para manter o governo funcional por mais três semanas, ao invés de um mês. As conversas devem ser retomadas na tarde deste sábado.

Trump culpa democratas

O presidente Donald Trump atacou a oposição após a não aprovação do orçamento. Em comunicado oficial, o republicano disse que os democratas estão agindo como "perdedores e não como legisladores" e reafirmou que não vai discutir sobre imigrantes apesar da pressão da oposição. "Durante essa paralisação política causada pelos democratas, o presidente e sua administração vão lutar para proteger o povo americano", concluiu Trump.

    Leia tudo sobre: Donald Trump
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.