Tamanho do texto

A iraquiana Sarah Idan afirmou que a Organização Miss Iraque ameaçou retirar seu título nacional caso a foto permanecesse em suas redes sociais

A foto postada nas redes sociais de Sarah Idan (direita), miss Iraque, com a representante de Israel gerou ameaças
Reprodução/Instagram Sarah Idan
A foto postada nas redes sociais de Sarah Idan (direita), miss Iraque, com a representante de Israel gerou ameaças


A miss Iraque Sarah Idan, de 27 anos, foi obrigada a deixar seu país após publicar uma selfie, no dia 13 de novembro, com Adar Gandelsman, a modelo representante de Israel. De acordo com a CBS , Idan e sua família começaram a receber diversas ameaças de morte após a divulgação da foto em suas redes sociais, o que os forçou a sair do país.

Leia também: Na Rússia, vítimas de abuso doméstico são obrigadas a pagar fiança do agressor

A imagem das duas modelos incomodou muitas pessoas devido ao histórico dos dois países. “Eu acordei com ligações insanas da minha família e da organização do concurso Miss Iraque. As ameaças de morte que eu recebi online eram muito assustadoras”, contou a modelo à CNN . Ela e a família, imediatamente, decidiram que, dada a seriedade das ameaças, a melhor forma de lidar com o problema seria saindo do Iraque.

Além das mensagens online, as intimidações também partiram do governo iraquiano, que não mantém relações diplomáticas com Israel e o acusa de abuso das forças no Oriente Médio. Idan foi informada de que poderia perder seu título nacional caso não excluísse a imagem de seu Instagram.

Apelidada de " selfie da paz ", a imagem permanece na rede social da modelo, que não se manifestou publicamente enquanto recebia as ameaças para proteger sua família.

Peace and Love from Miss Iraq and Miss Israel ❤️❤️💕💕 #missuniverse

Uma publicação compartilhada por Sarah Idan (Sarai) سارة عيدان (@sarahidan) em

Leia também: Trem que descarrilou nos EUA estava quase três vezes acima da velocidade permitida

Resposta oficial

Idan declarou que ainda recebe ameças de morte, porém, agora está focada em sua carreira. "Eu estou aqui, tentando criar uma boa imagem sobre o nosso país e nossas pessoas, mas ao invés disso eu recebo respostas negativas. Eu não tenho apoio das organizações nem do governo".

Em nota à CNN , a Organização Miss Iraque declarou que o grupo deu todo o apoio à modelo. "Quanto a foto com a israelense, nós fomos muito atacados, porém, não dissemos que iríamos retirar seu título. Nós falamos para ela esclarecer o que tinha acontecido".

Idan disse que a resposta da organização é falsa e que ela tem provas da ameaça que recebeu. "Eles ameaçaram retirar meu título diversas vezes se eu não os respondesse rápido o suficiente".

Leia também: 'Enfermeira stalker' finge ser médico por 4 anos para seduzir mulheres pela web

Um oficial do Departamento de Estado disse: "nós vimos informações na mídia sobre a família da miss Sarah Idan sair do Iraque. Contudo, por causa das considerações do Ato de Privacidade, a política de nosso departamento é não comentar ou confirmar a cidadania de ninguém".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.