Tamanho do texto

Um homem-bomba detonou explosivos e pelo menos outras 30 pessoas se feriram; dois agressores conseguiram fugir e são procurados pela polícia

Fiéis feridos saem desesperados da igreja atacada; dois dos agressores morreram
Reprodução/Twitter
Fiéis feridos saem desesperados da igreja atacada; dois dos agressores morreram

Pelo menos nove pessoas morreram e outras 30 ficaram feridas, neste domingo (17),  em um ataque terrorista a uma igreja metodista no Paquistão . De acordo com testemunhas, houve uma explosão, seguida de um tiroteio entre os agressores e a polícia.  O Estado Islâmico assumiu a autoria do crime.

Leia também: Tempestade nas Filipinas afeta 200 mil pessoas e causa pelo menos três mortes

O ataque começou às13h10 no horário local ( 6h10 da manhã, no horário de Brasília), quando quatro homens entraram na igreja metodista Bethel Memorial em Quetta, no sudeste do país. No momento do crime, cerca de 400 pessoas estavam no local. De acordo com a polícia local, um terrorista detonou explosivos na entrada do templo, se matando.

Após policiais chegarem ao local, outro agressor, que não conseguiu ativar o dispositivo para detonar seu colete com bombas, morreu em um tiroteio com as autoridades, enquanto outros dois fugiram, explicou o porta-voz policial.

Explosão causou destruição em igreja metodista
Reprodução/Twitter
Explosão causou destruição em igreja metodista

De acordo com o jornal The New York Times , à medida que as forças de segurança entraram no prédio, policiais encontraram uma cena de destruição. Uma poça de sangue se formou próximo à porta onde o homem suicida se matou. No salão principal, bancos e cadeiras foram derrubados e instrumentos musicais foram virados de cabeça para baixo. No entanto, uma árvore de Natal, com luzes decorativas, ficou quase intacta em um canto.

Quetta fica no estado de Baluchistão e é uma das localidades mais conflituosas do Paquistão, com a presença de grupos armados separatistas, facções talibãs e grupos jihadistas.

De acordo com fontes ouvidas pelo The New York Times , houve um reforço de segurança na região, que faz fronteira com o Iraque e Irã, mas isso não teria sido suficiente para proteger tanto muçulmanos quanto as minorias, como é o caso dos cristãos - eles compoem 2% da população do Paquistão.

Dois fugitivos

"A polícia está procurando esses dois que fugiram", informou a polícia, que apontou que a resposta das forças de segurança foi imediata, o que evitou que o número de vítimas fosse maior.

Veja também: Donald Trump proíbe uso de “transgênero” em documentos de agência de saúde

Segundo as autoridades, entre os nove mortos, há duas mulheres, sem contar os agressores mortos. O estado de Baluchistão declarou estado de emergência nos hospitais de Quetta e solicitou que todo o pessoal médico esteja disponível e as instalações preparadas para receber os possíveis feridos do ataque terrorista.

*com informações da Agência Brasil

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.