undefined
Reprodução/TV Globo
Desde setembro, o Monte Agung tem causado tremores até expelir cinzas na semana passada

O Aeroporto Internacional da ilha de Bali , na Indonésia , reabriu nesta quarta-feira (29) após permanecer três dias fechado por causa da ameaça de erupção do vulcão Monte Agung , que vem expelindo nuvens de cinza. A fumaça impediu os pousos e decolagens e deixaram mais de 120 mil pessoas presas na ilha. Bali é o destino mais visitado do país e um dos mais procurados na Ásia. No entanto, mesmo com a reabertura, o Agung ainda deve ter uma grande erupção em breve, segundo especialistas.

Leia também: Coreia do Norte diz que novo míssil lançado pode atingir qualquer área dos EUA

Sutopo Purwo Nugroho, o diretor de informações da Agência Nacional de Gestão de Desastres, confirmou à Agência EFE que o aeroporto retomou suas atividades às 15h no horário local (5h no horário de Brasília), apesar do vulcão ainda estar em atividade. A empresa responsável pela administração do aeroporto, Angkasa Pura, também comunicou, pelo Twitter, a reabertura para pousos e decolagens. "Todos os voos de partida e chegada estão agora em operação", informou.


Desde setembro, a ilha de Bali tem sido atingida por tremores causados pelas atividades do Monte Agung, até que na semana passada ele teve duas erupções, uma de gás no dia 21 de novembro, e outra de gás e lava no dia 26, mas sem causar estragos.

No entanto, as cinzas e gases expelidos pelo Agung atingiram 7,6 mil metros de altura, fazendo com que as autoridades fechassem o aeroporto internacional pelas más condições de voo e decretassem estado de alerta vermelho , o mais alto em relação a vulcões. Agora, espera-se uma grande erupção, de acordo com especialistas de atividades vulcânicas.

Usuários e páginas das redes sociais postaram vídeos e fotos das atividades do Agung, alguns se referindo à beleza do evento natural. “Nunca vi na minha vida nada tão bonito, formidável e assustador quanto isso”, declarou a página Eyes of a Nomad.


Já a página Bali Recycling pediu que “todo mundo na área [do vulcão], tenha cuidado e esperamos que todos estejam seguros.”


Evacuação

Desde o início da atividade sísmica do Agung, mais de 100 mil pessoas foram ordenadas a evacuar um raio de 10 quilômetros ao redor do vulcão. Segundo o jornal britânico The Guardian , 40 mil pessoas de fato deixaram a região.

De acordo com projeções oficiais do governo, a evacuação fez a ilha perder cerca de US$ 110 milhões (aproximadamente R$ 355 milhões) que seriam arrecadados em turismo. Porém, mesmo com a possibilidade de uma iminente erupção, o Agung está localizado ao leste de Bali, longe das principais atrações turísticas da ilha.

Leia também: "Revolução dos Banheiros": China quer a instalação de privadas pelo país

A última vez que o vulcão entrou em erupção foi em 1963. Na ocasião, a atividade causou mais de mil mortes no local. A Indonésia está em uma região conhecida como "Anel de Fogo do Pacífico". Com cerca de 130 vulcões, a área registra colisões de placas tectônicas e atividades sísmicas com uma frequência acima do comum.

*com informações da Agência Brasil e Ansa

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários