undefined
Reprodução/Twitter
Terrorista deixou um bilhete em que informa que agiu 'em nome do Estado Islâmico' ao matar oito pessoas

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, solicitou que o autor do atentado em Manhattan, que deixou oito mortos em Nova York , seja condenado à morte. Sayfullo Saipov, que está sob custódia da polícia foi ferido logo após o ataque e permanece no hospital. 

Até então, o presidente americano estava considerando a possibilidade de enviar o terrorista para a prisão de Guantánamo, em Cuba , o que gerou polêmica nas redes sociais, com usuários do Twitter defendendo a ideia de Trump e outros o condenando. O lugar, que já foi alvo de denúncias de violações de direitos humanos, é uma prisão militar estadunidense.

Ao ser interrogado pela primeira vez, o uzbeque de 20 anos não demonstrou estar arrependido do crime cometido e ainda havia pedido que seu quarto no hospital tivesse uma bandeira do grupo terrorista Estado Islâmico

"O terrorista de Nova York estava feliz quando pediu para pendurar a bandeira do EI em seu quarto do hospital. Matou oito pessoas, deixou 12 gravemente feridas. Deveria receber a pena de morte!", disse Trump, em post publicado no Twitter.

Imigração

Após ser confirmado que o autor do atentado era do Uzbequistão, Trump também declarou que  irá abordar com mais agressividade a questão dos imigrantes no país . O presidente americano ordenou, ainda na noite da data do atentado, que se "endureça" os vetos a cidadãos estrangeiros. 

Ele também criticou a "loteria de visto" norte-americano e defendeu que as autorizações de permanência no país sejam concedidas apenas por "mérito".

Ataque

O atentado aconteceu na tarde de terça-feira (31), quando o jovem usou um caminhão para invadir uma ciclovia localizada ao sul de Munhattan para atropelar diversas pessoas. Entre elas, 12 ficaram feridas e oito não resistiram e morreram.

Depois de atingir os ciclistas, o motorista dirigiu pela rua até bater um ônibus escolar. Testemunhas disseram que ao sair do veículo, o terrorista havia dito “Allahu Akhbar” (Deus é Grande, em árabe), e estava munido de uma arma de brinquedo usada para praticar paintball e outra de ar comprimido. Além disso, a polícia também informou que foi encontrado um bilhete dentro do caminhão com referências ao Estado Islâmico .

    Leia tudo sobre: Estado Islâmico

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários